Comunicação

A rádio peão é uma aliada ou uma inimiga da comunicação interna?

Famosa nos ambientes corporativos, a rádio peão parece existir desde sempre. Onde houver um pequeno grupo de colaboradores, lá estará ela, divulgando notícias, nem sempre verdadeiras, sobre os mais diversos assuntos da empresa.

Por meio dela, são espalhados boatos, informações não oficiais ou, até mesmo, sigilosas, que podem prejudicar o clima organizacional da empresa. Afinal, uma fofoca sobre uma demissão, por exemplo, pode causar grande alvoroço, deixar o time preocupado e, consequentemente, atrapalhar o rendimento do trabalho.

Mas será que existe uma forma de evitar a rádio peão? Ou se não, de utilizá-la em favor da empresa, utilizando-a junto ao RH? Saiba mais sobre o assunto neste texto!

Como a rádio peão pode ser evitada?

A rádio peão surge por alguns motivos e podemos citar como os mais comuns:

  • a necessidade de um colaborador de ser o primeiro a transmitir uma nova notícia;
  • a falta de informações concretas por parte dos responsáveis, fazendo com que surjam as especulações.

Nesses dois cenários, não é difícil imaginar uma solução para minar a força da rádio peão. É preciso que a empresa se comunique da forma mais clara e transparente possível, sem tentar ocultar informações que dizem respeito ao time.

Certamente, existem dados que são sigilosos, mas assuntos que envolvem demissões, criação de novos cargos, mudanças na rotina da empresa e vários outros assuntos que impactam no dia a dia do time. Essas informações devem ser passadas aos funcionários assim que possível, com o máximo de transparência e clareza.

Como transformá-la em uma estratégia de comunicação?

Imagine, por exemplo, que o mercado está enfrentando uma grande crise, como a causada pela pandemia do coronavírus. Rapidamente, a rádio peão é ativada, e a conversa não é outra além do futuro da empresa, as demissões, as reduções de jornada e de salário.

Nesse momento, a equipe de Recursos Humanos pode aproveitar esse interesse das pessoas para disseminar as notícias corretas, bem como tranquilizar o time. Dessa forma, todos poderão trabalhar com mais tranquilidade, garantindo bons resultados.

Isso porque, alguns funcionários podem pensar que as informações divulgadas no mural da empresa estão ali apenas para "criar um falso clima de tranquilidade", mas acreditam quando todos estão compartilhando as mesmas coisas.

Como o RH pode evitar a desinformação dentro da empresa?

Você já viu que algumas práticas podem ajudar o RH a evitar os burburinhos no ambiente interno. Mas ainda existem outras boas atitudes que vão ajudar a disseminar as informações corretas pelos corredores, veja só:

  • certifique de que os líderes de cada equipe tenham sempre as informações corretas sobre qualquer assunto, e oriente-os a serem claros e transparentes, organizando reuniões e mantendo-se abertos para responderem às perguntas do time;
  • além de divulgar as mudanças, conte também os motivos e os benefícios delas, para que não haja espaço para dúvidas e invenções. Quanto mais completa a notícia, melhor;
  • ofereça reciclagens e treinamentos constantemente, o que vai não apenas aprimorar as capacidades, como fortalecer a confiança e o sentimento de pertencimento da equipe;
  • tenha canais de comunicação que sejam realmente eficientes para o perfil do seu time, sejam eles murais, jornais, e-mails, TVs corporativas etc.

A rádio peão é algo tão natural dentro de uma empresa que muito melhor do que tentar acabar com ela é utilizá-la como aliada. E lembre-se: tão importante quanto disseminar as informações o mais cedo possível, de forma clara e verdadeira, é manter os líderes e demais responsáveis aberto ao diálogo. Assim, os colaboradores vão se sentir à vontade para perguntar a verdade ao invés de especular.

Fique informado ao assinar a Newsletter Aspectum

Obrigado! Seus dados foram recebidos com sucesso.
Oops! Algo deu errado. Favor tentar novamente.
Junte-se a milhares de pessoas que recebem dicas sobre crescimento humano, hábitos de alta performance, habilidades de diálogo e liderança de equipes.