8 práticas para ter uma comunicação assertiva em sua empresa

Mais um conteúdo especial preparado pela nossa equipe de conteúdo. Treinamento e desenvolvimento na veia. A cada texto uma nova descoberta, um novo insight, uma nova oportunidade de crescer. Acompanhe!

Escrito por:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
comunicação assertiva equipe

A comunicação clara e objetiva é fator crucial para o êxito das corporações. Com base nela, as relações ficam mais harmônicas, e o clima organizacional, mais agradável. Um bom líder é aquele que, dentre outros aspectos, consegue estabelecer uma comunicação assertiva com os colaboradores da empresa em que atua, assim como incentivar para que todos melhorem sua forma de se comunicar.

Neste artigo, vamos explicar o que, de fato, é comunicação assertiva e demonstrar algumas dicas para desenvolvê-la nas organizações. Fique atento e traga as vantagens dessa habilidade para sua empresa! Vamos começar?

O que é uma comunicação assertiva?

A comunicação assertiva beneficia muito as corporações no que se refere a solução de conflitos e motivação de equipes e colaboradores. Podemos defini-la como uma comunicação cujas mensagens sejam entregues de forma transparente, segura e baseada em respeito mútuo, em que, no final, não existam espaço para dúvidas e — muito menos — para conflitos, já que os comportamentos negativos são a pior forma de direcionar qualquer tipo de relação, seja pessoal, seja profissional.

A assertividade é, então, a habilidade que indivíduos desenvolvem de se expressar e defender seus direitos de maneira calma e racional, sem exceder em agressividade ou passividade. Tendo isso em vista, fica fácil afirmar que essa é, certamente, uma característica que não pode faltar aos funcionários de uma empresa.

Quais as principais práticas para uma comunicação assertiva nas empresas?

Tendo isso em vista, fica bem compreensível a importância de desenvolver uma comunicação assertiva na organização, não é mesmo? Veja, agora, dicas para aplicar essa estratégia em sua empresa e melhorar a comunicação interna!

1. Ter compreensão do que se fala

Falar sobre assuntos dos quais você tem pouco ou nenhum conhecimento é um verdadeiro “tiro no pé”: pode acabar levando a conversa para um patamar indesejado. Sendo assim, antes de opinar sobre qualquer assunto, busque se inteirar sobre ele profundamente.

Quando for ler ou pesquisar sobre um determinado tema, não o faça de forma superficial, pois, ao entrar em um debate, provavelmente, vai ter seus argumentos derrubados facilmente. Além disso, busque realmente compreender esse assunto para saber articulá-lo em sua comunicação. Isso é válido, por exemplo, quando você precisa passar determinada informação à sua equipe.

2. Buscar capacitações

Esta dica é decorrente da anterior, afinal, quando você se capacita — principalmente sobre assuntos da sua área de conhecimento —, a sua voz ganha muito mais firmeza e credibilidade. E não podemos deixar de observar o quanto isso é fundamental na função de um gestor, certo?

Por outro lado, para que outros colaboradores também desenvolvam aptidões, investir em capacitações internas e treinamentos corporativos é uma opção excelente. Isso vai ajudar na comunicação interna, além de trazer qualificação para o trabalho desenvolvido.

3. Saber a hora certa de falar

Não só em uma comunicação assertiva, mas também para evitar diversos problemas e dores de cabeça na vida, é necessário aprender a hora certa de falar. Dessa forma, experimente observar o máximo possível antes de dar a sua opinião sobre algo.

Ficar calado, algumas vezes, é assertividade também, visto que as palavras erradas — ou ditas em momentos inadequados — podem comprometer a confiabilidade dos argumentos. Além disso, em muitos casos, esse é um gesto de respeito: valorize o momento e a fala do outro, fique atento e encontre a hora adequada para se posicionar.

Vale lembrar que trata-se de uma habilidade que deve ser desenvolvida e não vai ser perfeita de uma hora para outra. Não se cobre se não conseguir praticá-la em algum momento, mas exercite-a sempre que possível, para isso se tornar cada vez mais comum.

4. Praticar a intermediação

Já pensou em ser um intermediador para aquele seu colega de trabalho que tem dificuldades em se expressar? Ajudando-o, você tem a oportunidade de fortalecer o trabalho em equipe, motivar os demais colegas com um bom exemplo e, ainda, incentivar o aprimoramento das habilidades de fala nos outros funcionários. Não é uma oportunidade interessante?

Muitas pessoas têm esse tipo de dificuldade, e ela deve ser respeitada. Um colaborador pode ser mais tímido ou introvertido, e não deve ser pressionado por isso. Pelo contrário: dê apoio e incentive a empatia na equipe, respeitando as particularidades de cada um.

5. Ter uma fala clara e direta

Saber “o que” e “quando” falar pode ser essencial para manter uma boa comunicação, mas, se você não souber “como” dizer, de nada adiantarão os esforços. Para que isso não ocorra, tente sempre ser o mais assertivo possível em seu discurso, sem gastar tempo com os detalhes dispensáveis.

Entretanto, quando vamos “direto ao ponto” em algum assunto, devemos tomar muito cuidado para não passarmos uma impressão negativa ou, até mesmo, rude.

6. Ter cuidado com a linguagem oral

Sabemos que existem diversas formas de comunicação — escrita, virtual, oral, gestual etc. —, e é necessário ter atenção a cada uma delas. No entanto, a comunicação verbal é uma das que merecem maior atenção. Isso, porque, quando não nos expressamos corretamente, nossas palavras podem ter duplo sentido e acarretar erros de interpretação por parte de quem nos ouve.

Para que isso seja evitado, além de desenvolver constantemente o vocabulário, mais uma vez, entra em cena a questão da clareza e da objetividade. Por esse motivo, nada de fazer rodeios ao passar uma informação ou defender seu ponto de vista! Além do mais, é necessário deixar claro que, apesar da objetividade, sua forma de enxergar é flexível.

7. Prestar atenção à expressão corporal

Você sabia que cerca de 93% da nossa comunicação não é verbal? Isso significa que, muito além do que expressamos por meio da fala, os nossos gestos, expressões corporais e até mesmo nossa postura são formas importantes de transmitir informações.

Agora que você sabe disso, não se esqueça de prestar atenção a esse (enorme) detalhe.

Desse modo, mostre-se seguro, ponderado e calmo e busque formas de realmente se sentir assim, para que o seu corpo não contradiga o que sair da sua boca. Pode ser necessário, nesse ponto, trabalhar algumas questões pessoais, como inseguranças. Não hesite em procurar ajuda, pois não há nenhum problema nisso.

8. Demonstrar empatia

Uma pessoa empática é aquela que tem a habilidade de se colocar no lugar do outro, entendendo o que as pessoas sentem e compreendendo o que as motivou a agir de tal maneira em determinada situação.

Se você almeja ser um líder admirável ou quer que sua equipe tenha uma comunicação mais assertiva, precisa desenvolver e incentivar a empatia. Ao estabelecer um canal de comunicação compreensivo, a troca de informações e a solução de conflitos ganharão muito em eficiência. Permita que cada um se expresse à sua própria maneira e incentive o respeito mútuo.

Quais são as vantagens da comunicação assertiva?

Como já deu para perceber, uma comunicação mais assertiva traz diversas vantagens para um indivíduo e para a empresa de modo geral. Um ponto marcante dessa habilidade é que ela contribui para o aumento da autoconfiança, pois você trabalha questões como inseguranças, reatividades e vulnerabilidades.

Além disso, ela ajuda a deixar a comunicação mais positiva: em vez de impor questões e interagir de maneira reativa, as falas ficam mais compreensíveis e respeitosas, estimulando um diálogo saudável. A assertividade permite, dessa forma, ter um maior alinhamento na equipe, além de ajudar a engajar os colaboradores, que vão otimizar suas interações.

É interessante que o próprio líder não apenas incentive, como também pratique a comunicação assertiva com sua equipe. Isso reduz a pressão e cria um ambiente de trabalho mais agradável, com comunicação de “igual para igual”. Se toda a empresa buscar desenvolver essa habilidade, o clima organizacional será impactado, e, aos poucos, toda a corporação se tornará um ambiente mais tranquilo, com um bom fluxo de ideias.

Como desenvolver a comunicação assertiva?

Existem diversos caminhos para isso. Cada indivíduo pode, por exemplo, buscar meios de trabalhar suas inseguranças, com o apoio de profissionais. A terapia e a oratória são alguns serviços que podem contribuir. É preciso, no entanto, levar em conta a demanda e a situação de cada um para definir o melhor meio.

De modo geral, porém, algumas atitudes que os gestores e líderes podem tomar incluem dar feedbacks e treinamentos para as equipes. Pode-se pensar, por exemplo, em treinamentos de liderança e de feedback.

Nessas atividades, os funcionários vão aprender novos meios de se expressar, e serão discutidos o significado e a importância dos trabalhos em equipe, além de focar dificuldades e particularidades de cada empresa. Tudo isso ajuda a melhorar o relacionamento da equipe e aumentar a produtividade e o senso coletivo de responsabilidade.

A capacidade de comunicar-se adequadamente é uma demanda fundamental no setor corporativo, pois as companhias que conseguem desenvolver a comunicação assertiva em seus colaboradores experimentam a sensação de ter um time totalmente alinhado à cultura organizacional da empresa.

Se você gostou do conteúdo deste post e deseja melhorar as interações da sua equipe, reforçando a comunicação assertiva, saiba que realizar treinamentos eficazes é uma boa alternativa. Entre em contato conosco e saiba mais! Temos diversas opções para suas necessidades.

Lembre-se de compartilhar este artigo!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Receba as últimas novidades sobre treinamentos e desenvolvimento humano

tudo sobre desenvolvimento de pessoas, capacitação & RH.

Mais do Portal

impacto socio econômica das organizações na sociedade

O impacto das organizações na sociedade

Comumente devido ao dia dia esquecemos da importância que uma empresa tem na sociedade. Você que possui uma empresa, já parou para pensar do papel importantíssimo que você está desempenhando? Indiferente do tamanho da sua empresa, ela exerce um papel fundamental na sociedade.

confiança no ambiente de trabalho

Tipos e pilares da confiança no ambiente de trabalho!

Algumas maneiras comprovadas de construir confiança no ambiente de trabalho requerem muito mais do que se pode imaginar. Se tornou líder de alguém? A comunicação eficaz pode lhe ajudar. Confiança é a base de todos os relacionamentos de sucesso. Saiba como se tornar mais confiante no trabalho.

Conheça um de nossos treinamentos pela voz do nosso CEO.
Vídeo online sem interação humana.

Assistir agora

Fique por dentro dos próximos treinamentos, webinários ao vivo e programe-se para participar de algum deles no melhor momento para você.

Agendar

Quer mais informações?
Descubra como o Google, Facebook, Bradesco, Syngenta e outros clientes tem investido na formação de seus líderes e como você pode trazer nossas metodologias para sua empresa.

Solicitar contato