Cultura Organizacional

ROI de treinamento corporativo: saiba como calcular na sua empresa

Se você tem desafios para mensurar o ROI de treinamento corporativo ou pretende descobrir melhor como medir o retorno sobre o investimento - ROI - de seu treinamento de forma prática, acompanhe este conteúdo, até porquê ter uma empresa e não calcular o ROI (Retorno Sobre Investimento) é como jogar, literalmente, dinheiro pelo ralo. Todos os esforços de venda, marketing, eventos e demais áreas de uma empresa devem ser medidos para que a empresa saiba onde, como e por que está investindo em algo. Com treinamentos e as áreas relacionadas de recursos humanos não deve ser diferente.Você já sabe que os treinamentos são de extrema importância para a empresa, desenvolvendo competências nos colaboradores e otimizando seu trabalho.Investir em treinamentos, é investir no capital humano organizacional para que as pessoas integrantes deste corpo de pessoas gerem resultados positivos para a empresa. Para atingir esses resultados, no entanto, tais capacitações precisam ser eficientes e gerar um retorno que valha a pena.Porém, como medir esses resultados e saber que eles realmente foram gerados pelos treinamentos e não por outros fatores?Essa sigla significa o retorno sobre o investimento, ou seja, uma maneira de medir os resultados de alguma prática em que a empresa investiu. No caso dos treinamentos, é necessário considerar os custos, as mudanças obtidas e as contribuições, entre outros fatores.Separamos algumas dicas a seguir sobre o que avaliar nessa análise. Continue a leitura e entenda um pouco mais sobre o ROI de treinamento!

Entenda os custos do treinamento

Como veremos ao longo do texto, o cálculo do ROI não precisa ser realizado apenas depois que o treinamento acaba. Pelo contrário: é recomendável que ele se inicie antes e acompanhe o processo em tempo real. Isso inclui, é claro, os custos envolvidos na capacitação, que devem ser considerados desde o seu planejamento.Alguns custos se referem à equipe de profissionais que vai aplicar o treinamento, o local ou a plataforma que será utilizada, além dos recursos necessários, do tempo de trabalho que será tomado e do número de colaboradores que deixarão suas atividades para se capacitar. Tudo isso deve ser considerado ao se medir o quanto o investimento valeu a pena.Além disso, a média anual do salário dos participantes também é algo que deve ser considerado. As estimativas precisam ser o mais apuradas possível, mas não se desespere com os números, pois uma média já é o suficiente. Você pode ter um norte com a média dos salários dos líderes ou dos gestores, ou ainda ter como base os salários médios do mercado.É claro que a redução de custos não deveria ser o único objetivo da empresa, pois é preciso investir em treinamentos de boa qualidade. No entanto, o custo-benefício não deixa de ser importante. Além disso, esses valores já ajudam a fazer uma estimativa do retorno esperado.

Pergunte bem antes do treinamento começar

Como comentamos anteriormente, a análise do ROI de treinamento já começa antes da capacitação. Além de identificar os custos, portanto, é importante compreender a posição dos seus colaboradores a esse respeito. Você pode elaborar questionários, por exemplo, perguntando o que eles esperam desse processo, o que os motiva a participar e o que acham desse tipo de prática, se já a realizaram antes, entre outras questões.Esse é um jeito de identificar, inclusive, se o treinamento que se pretende oferecer é mesmo uma boa ideia. Deixe claro para os funcionários aspectos como a modalidade e o formato da prática. Com o questionário você vai ver se esse modelo é bem aceito ou não. Talvez seja mais vantajoso buscar outro tipo de treinamento se o nível de insatisfação e a falta de expectativas forem altos.Além disso, quando se entende o interesse dos funcionários com a capacitação, é possível ter uma ideia de como será seu engajamento no processo. Isso tem grande influência no ROI e não deve ser ignorado.

Mensure o que os participantes fazem, não apenas o que eles dizem

Observar o engajamento durante o treinamento também é interessante. Muitas vezes os colaboradores se mostram motivados e satisfeitos nas perguntas citadas anteriormente, mas não estão realmente engajados.Assim, é importante verificar o comportamento dos participantes durante a prática. Você pode aplicar questionários rápidos sobre o tema tratado para ter uma noção do quanto eles estavam atentos, por exemplo. O objetivo aqui não é prejudicar ninguém: a ideia é compreender se a capacitação está sendo eficaz.É importante, ainda, que esses questionários sejam breves e não tomem muito tempo dos seus colaboradores. Se eles se sentirem sobrecarregados com esses itens ligados ao treinamento, é muito provável que se frustrem, que não se engajem ou que não absorvam os aprendizados. Lembre-se que eles ainda têm outras funções a cumprir e não deixe isso se tornar um fator de estresse.

Quando perguntar diretamente, faça os questionamentos corretos

Quando o treinamento for finalizado, pode ser interessante realizar uma sessão para conversar com os participantes. O objetivo nesse momento é começar a perceber o que foi aprendido — o que já é um começo para a análise do ROI.É importante, no entanto, saber o que perguntar para ter uma avaliação mais efetiva. Faça questionamentos estratégicos, que permitam verificar aprendizados. Oferecer situações hipotéticas e pedir que os funcionários sugiram soluções ou atitudes é um bom exemplo. Realizar perguntas de múltipla escolha e pedir que apontem a melhor resposta também é uma ideia.Mais uma vez, lembramos que a intenção não é prejudicar ninguém por não saber a resposta correta: a ideia é verificar a eficiência do treinamento. Se as pessoas ficarem muito perdidas, talvez algo na prática não tenha funcionado tão bem, talvez algo tenha desmotivado os colaboradores ou talvez suas perguntas não estejam apropriadas.

Analise as mudanças

Para avaliar o ROI de treinamentos é preciso verificar as mudanças que eles causaram. Os aspectos a serem analisados devem estar de acordo com o objetivo da capacitação, é claro.Assim, se o treinamento pretendia ensinar uma habilidade, você pode averiguar se ela está sendo desempenhada adequadamente, se as coisas estão melhores do que antes e se os funcionários realmente compreenderam o que foi transmitido.É importante dar aos colaboradores as condições e os recursos adequados para que eles coloquem em prática o que aprenderam. Tenha um compromisso real de mudança, não apenas um conhecimento que não vai ser aplicado. Perpetue conhecimentos aprendidos nas sessões de treinamento logo que ele termine, mantendo-os no dia a dia dos participantes — para que possam absorvê-los e desenvolvê-los ainda mais. Dessa maneira, a empresa ajuda a otimizar o ROI.Essas são algumas dicas para auxiliar na análise do seu ROI de treinamento. É importante que os dados avaliados sejam consistentes. Quanto mais informações, melhor. Quando se dá a devida atenção ao ROI, suas capacitações se tornam mais acertadas, os resultados melhoram e os lucros aumentam!Esperamos ter ajudado você a compreender melhor o ROI de treinamento. Falando nesse assunto, que tal entender mais sobre a importância do treinamento de comunicação assertiva?

Fique informado ao assinar a Newsletter Aspectum

Obrigado! Seus dados foram recebidos com sucesso.
Oops! Algo deu errado. Favor tentar novamente.
Junte-se a milhares de pessoas que recebem dicas sobre crescimento humano, hábitos de alta performance, habilidades de diálogo e liderança de equipes.