Guia completo para desenvolver uma Equipe de Alta Performance

As equipes de alta performance estão sempre engajadas e alinhadas aos objetivos estratégicos da empresa e às demandas do mercado. Assim, com rumos claros e muita motivação, estão capacitadas para trazer os melhores resultados para a empresa.

Escrito por:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
equipe de alta performance

Há uma grande diferença entre grupo de trabalho e equipe de alta performance. O grupo representa o coletivo humano, um conjunto de pessoas reunidas no mesmo lugar. A equipe refere-se a pessoas preparadas, alinhadas e engajadas para entregar resultados.

Não é difícil concluir que empresas que contam com verdadeiras equipes de trabalho têm desempenho superior à média do mercado, atingem seus objetivos com maior recorrência e encantam seu público-alvo. A questão é: como desenvolver uma equipe de alta performance?

Contratar com acerto, treinar os profissionais e definir metas desafiadoras são alguns dos passos mais básicos. Também é preciso considerar o papel do líder, que deve entregar resultados no expediente e ser exemplo ao seu time.

Para ajudar com o assunto, criamos um guia completo para desenvolver uma equipe de alta performance. Adiante, explicamos o que fazer, como e por qual razão. Continue a leitura!

O que (realmente) é uma equipe de alta performance?

Primeiro, é necessário delimitar o que é uma equipe de alta performance. Assim, é possível saber se já tem uma ou até que ponto é preciso mudar. Para tanto, confira a metáfora de um jogo de futebol com dois principais personagens: os torcedores e o time de jogadores.

No caso dos torcedores, todos estão no estádio por um mesmo objetivo: assistir ao jogo e vibrar pelo seu time. Se o time faz um gol, todos comemoram e se abraçam. Mesmo assim, os torcedores são autônomos, não dependem uns dos outros e muitos estão lá sozinhos.

Da mesma forma, também há o time em campo. Assim como os torcedores, eles compartilham de um mesmo objetivo: fazer o gol. Mas não param por aí, afinal de contas os jogadores têm habilidades complementares, sintonia nos passes de bola, entusiasmo e confiança mútua. E o mais importante: são os jogadores que efetivamente entregam resultados.

São esses elementos que tornam o time um time, e podem levá-lo a ótimos resultados. Do mesmo modo, uma equipe de alta performance é aquela que abraça o objetivo da empresa, trabalha com confiança, entusiasmo, sintonia e se empenha para alcançar as metas.

Se os colaboradores só compartilham dos mesmos objetivos, podem ser considerados torcedores, mas não um time. É preciso de muito mais do que isso e cabe ao setor de RH e aos líderes promoverem a transição do “torcedor” para o “time” no ambiente de trabalho.

Qual a importância de contar com equipes de alta performance?

Uma questão importante é: por que gastar tempo, energia e dinheiro na construção de verdadeiras equipes? Há muitas respostas possíveis, mas a primeira e principal é porque as empresas precisam se manter competitivas — e isso só é possível graças às suas equipes. São os profissionais, em conjunto, que atingem metas e promovem o progresso.

Mitiga o número de erros e problemas

Falhas, acidentes e problemas custam caro. As empresas perdem recursos na execução e no reparo do erro e também ficam com sua imagem ou moral abalada. Logo, é importante acertar ao máximo e minimizar os erros, o que é possível com boas equipes.

Uma equipe de alta performance conta com profissionais que dão suporte uns aos outros. Quando um não sabe exatamente como fazer algo, outro que sabe se dispõe a ajudar. Esse espírito de equipe resulta em mais acertos.

Facilita o alcance das metas

Toda empresa tem ou deveria ter um conjunto de metas relevantes e desafiadoras, mas também realistas, capazes de orientá-la ao futuro. O problema é que times medianos dificilmente conseguem alcançar suas metas, o que resulta em desempenho insatisfatório.

A equipe de alta performance, por sua vez, tem mais facilidade. Os profissionais não atuam de maneira autônoma, pois empregam suas forças e fraquezas de forma conjunta para alcançar as metas.

Aumenta o retorno sobre investimento

A força de trabalho da empresa é um investimento. É preciso pagar salários, comissões, premiações, adicionais e assim por diante. Logo, a empresa espera um retorno sobre investimento (ROI) adequado. Infelizmente, isso nem sempre é o que acontece.

Todavia, o ROI das ótimas equipes de trabalho é geralmente mais alto. Os colaboradores inseridos em bons times fazem valer a sua remuneração, pois entregam resultados fora da curva.

Permite a atração e retenção de talentos

A formação de uma equipe de alta performance é um sistema retroalimentado, pois precisa de profissionais e gente talentosa para trabalhar em equipes de qualidade. Nesse sentido, uma coisa depende da outra para existir.

Ou seja, ao construir equipes de alta performance, será mais fácil atrair e reter talentos do mercado de trabalho, que querem fazer parte de bons times, bem como manter os colaboradores talentosos que já fazem parte da empresa.

Gera rentabilidade aos investidores

Uma das principais medidas de sucesso de toda empresa é a sua rentabilidade, ou seja, o quanto ela consegue gerar de retorno econômico aos seus investidores. Empresas rentáveis são mais saudáveis e atraentes e também permanecem por mais tempo no mercado.

Como grupos de baixa performance erram com recorrência e entregam menos resultados, a rentabilidade da empresa tende a diminuir. O contrário também é válido. Portanto, ótimas equipes de trabalho, que são eficientes e precisas, geram maiores níveis de rentabilidade.

Esses são alguns dos principais benefícios, mas certamente existem outros. Equipes de alto desempenho extraem grandes resultados, mesmo das piores ideias e projetos. Solucionam os problemas com maior agilidade e costumam encantar os clientes. Além de tudo, somam uma grande vantagem competitiva à empresa, permitindo-a se diferenciar da concorrência.

Como formar equipes de alta performance?

A construção de uma equipe de alta performance é um processo contínuo. É preciso aproximar os profissionais, promover confiança mútua e recompensar os resultados alcançados. Esse processo de construção não é rápido e nem tem prazo certo, pois é necessário estar sempre aproximando, desenvolvimento e estimulando o time.

Contrate as pessoas certas

Tudo começa com a contratação. Colaboradores de baixa performance não têm aderência à equipe de trabalho e, caso sejam integrados, podem jogar o rendimento da equipe para baixo. O motivo disso é que eles não conseguem acompanhar seus colegas de trabalho.

Logo, na seleção, comece avaliando o perfil comportamental. Verifique se o candidato tem um conjunto de crenças, hábitos e valores adequados à empresa e ao time de trabalho, pois caso ele não compartilhe de certos valores comuns, ele pode mais atrapalhar do que ajudar.

É necessário, ainda, considerar as competências técnicas — mais explícitas, como a proficiência em outro idioma, a habilidade de programar softwares ou contabilizar certos relatórios. O adequado é que o candidato seja tecnicamente hábil para compor o time.

Promova programas de team building

O team building diz respeito a um processo de integração que é pensado para toda a equipe de trabalho. Seu objetivo é fazer com que os talentos se aproximem, trabalhem em conjunto, desenvolvam suas habilidades e tenham mais confiança uns nos outros.

Existem muitas técnicas úteis para construir equipes. Uma das mais interessantes é promover jogos ao ar livre. Para isso, transforme a equipe em pequenos times e pratique algum jogo que possibilite o crescimento conjunto como, por exemplo, canoagem, vôlei ou arborismo.

Outra possibilidade é promover jogos e dinâmicas dentro da empresa, envolvendo os participantes da equipe. Jogos de perguntas e respostas, por exemplo. Em ambos os casos, é preciso que a atividade tenha um propósito central, que geralmente é aproximar o time.

Invista no treinamento dos colaboradores

Uma coisa é certa: não existe equipe de alta performance sem profissionais devidamente treinados. Quando os colaboradores não contam com as competências necessárias para o trabalho diário, costumam errar com recorrência e isso afeta os resultados de todo o time.

Portanto, nada mais adequado que investir em ótimos programas de treinamento. Para tanto, comece avaliando qual é o treinamento ideal. Isso pode ser feito por meio de uma boa avaliação de desempenho, que objetiva identificar competências “atrofiadas” no time.

Outro ponto importante é definir como o treinamento será feito. Os líderes da empresa nem sempre contam com tempo, disposição ou competência para promover treinamentos. Logo, a alternativa mais acertada é contar com uma empresa especializada no assunto.

Estabeleça metas e objetivos claros

Metas e objetivos são comumente tratados como sinônimos, o que está errado. O objetivo representa algo grandioso e desafiador, que pode ser alcançado no médio e longo prazo. A meta é a fragmentação do objetivo, portanto é algo menor e mais bem delineado.

Comece definindo o objetivo do time. Precisa ser algo grande e desafiador, mas também realista. Dobrar o volume de vendas cruzadas no próximo ano, por exemplo. Depois, pense: esse objetivo pode ser fragmentado em metas menores e mais fáceis de alcançar?

O passo seguinte é definir as metas, sempre alinhadas ao objetivo principal do time. Uma boa meta segue o padrão SMART: específica, mensurável, atribuível, realizável e com tempo bem definido. Quanto mais específica a meta, mais fácil é direcionar o time.

Incentive a colaboração

Alguns gestores semeiam pequenos conflitos empresariais no intuito de gerar competitividade dentro das equipes. Não é preciso refletir muito para notar que é algo ruim. A ideia de equipe é, em si, de talentos que confiam uns nos outros e pequenos conflitos prejudicam bastante.

Por esse motivo, o mais indicado é incentivar a colaboração. Mostre que quando um talento ajuda seu colega de trabalho, todos ganham e a equipe pode ser beneficiada. Os conflitos, por menor que sejam, atrapalham e podem até mitigar o espírito de equipe que existe na empresa.

A colaboração pode ser incentivada de muitas formas. Metas e recompensas para a equipe (e não para os funcionários de maior proeminência, de maneira individualizada) é um bom primeiro passo. Todos devem entender que é preciso colaborar e trabalhar em conjunto.

Ofereça feedback consistente

Muitos líderes encaram o feedback como uma espécie de bronca, uma crítica ao colaborador, logo, têm medo de usá-lo no expediente. Essa percepção é equivocada, pois o feedback não é isso e funciona muito bem na formação de equipes de alto desempenho.

Em resumo, o feedback é um retorno de informação. É retroalimentar o time, informando o que está sendo bem feito e o que precisa de ajustes. Desse modo, todos podem identificar os pontos fracos e corrigi-los, bem como identificar pontos fortes e reforçá-los.

Não há um passo a passo para o feedback, mas é importante que ele seja direcionado para a equipe. Também é importante equilibrar críticas e elogios, mostrando que enxerga o que a equipe tem feito de positivo e que pode melhorar em certos pontos.

Reconheça e recompense os ótimos resultados

Uma equipe de alta performance busca entregar o melhor diariamente e se esforça muito para isso. Não é incomum que seus profissionais fiquem após o expediente, que trabalhem aos finais de semana ou sacrifiquem determinadas atividades pessoais pela empresa.

Portanto, nada mais justo do que reconhecer o time pelo trabalho. Reúna a equipe para parabenizá-la pelo ótimo desempenho, faça alguma homenagem nas confraternizações da empresa ou simplesmente agradeça, talento a talento, pelo esforço dedicado.

A questão é que, muitas vezes, ficar só no “parabéns” não é suficiente. Boas recompensas também têm um enorme valor. Uma bonificação financeira, um almoço com acompanhante ou uma viagem ao fim de semana são algumas recompensas capazes de motivar a equipe.

Melhore a comunicação interna empresarial

Por fim (mas não menos importante), promova a melhoria da comunicação interna. Um bom time de trabalho deve ser capaz de se comunicar com fluidez. Quando o diálogo não ocorre, o número de problemas, conflitos interpessoais e acidentes tende a ser maior.

Para melhorar a comunicação, é preciso agir de duas formas: eliminar os ruídos e integrar novos canais de diálogo. Para ficar claro, ruído é todo obstáculo ou gargalo à comunicação que impede que a comunicação exista ou que a mensagem seja interpretada com acerto.

Os canais de comunicação, por sua vez, são muitos. Murais de recados, aplicativos mobile, softwares de ponta, redes sociais ou celulares corporativos são bons exemplos. Quando há canais que possibilitam o diálogo, o time tem mais chances de entregar bons resultados.

Quais as características de um líder de alta performance?

Um dos elementos mais importantes para ótimas equipes é o líder de alta performance. É natural que o time replique os pontos fortes e fracos do seu líder. Logo, se o líder tem baixo desempenho no expediente, é provável que sua equipe também o tenha. Por essa razão, é importante compreender as características do líder de alta performance.

Não tem o problema do “falar-fazer”

Primeiro, ótimos líderes não caem na armadilha do “falar-fazer”, isto é, eles não falam uma coisa e fazem outra completamente diferente. Líderes que caem nessa armadilha repetem o jargão “faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço” e outros nesse mesmo sentido.

Sendo assim, eles falam e fazem. Eles pedem para que seus colaboradores cheguem no horário, mas também são os primeiros a chegar e os últimos a sair. Também cobram grandes resultados, porém, de igual modo, estabelecem metas pessoais e se dedicam para alcançá-las.

Conhece bastante o modelo de negócios

Em poucas palavras, o modelo de negócios refere-se à forma como a empresa está estruturada para atingir sua visão de longo prazo. Bons líderes conhecem essa estrutura e atuam de maneira a aproveitá-la ao máximo, bem como reforçá-la.

Veja o caso de um líder que estabelece metas (em nível de equipe) alinhadas aos objetivos genéricos da organização. Ele conhece bem a estrutura e sabe aonde deve chegar, por isso estabelece boas metas. Bons líderes conhecem profundamente o modelo de negócios.

É orientado a resultados

Líderes existem para resolver problemas e apresentar resultados. Caso não existissem problemas, também não existiria a necessidade de se definir lideranças. Infelizmente, ao que parece, só os melhores líderes conseguem enxergar isso. Eles sabem que são solucionadores de problemas e, por isso, são também orientados a resultados.

Nesse sentido, boa parte do seu trabalho está focado em identificar problemas e suas principais causas, bem como identificar as melhores rotas para solucioná-los. Isso não é feito sozinho, de maneira autônoma pelo líder, mas de maneira conjunta com o time.

Sabe ouvir e dar bom feedback

Já foi explicado o que é e qual a importância do feedback, porém, é preciso destacar que líderes de alta performance comprem o feedback como filosofia pessoal. Eles sabem que é preciso ser transparente com suas equipes, falar dos pontos fortes e fracos existentes.

De igual modo, estão dispostos a ouvir as queixas, sugestões ou elogios dos colaboradores. Eles adotam políticas de portas abertas e avaliação de desempenho gerencial no intuito de fazer diagnósticos pessoais e identificar o que pode ser aprimorado.

Possui inteligência emocional

É um engano acreditar que a maior métrica de inteligência de um líder é o QI, isto é, o quociente de inteligência. É mais importante que ele conte com equilíbrio emocional, pois assim pode agir de maneira sistêmica, habilidosa e precisa.

A inteligência emocional é composta de 5 pilares: autocontrole, autorregulação, motivação, empatia e habilidades sociais. Quanto mais desenvolvidos esses pilares, mais emocionalmente inteligente é o líder. Isso gera vantagens à empresa e à equipe trabalho.

Por que investir em treinamentos de equipes e lideranças?

Investir em treinamentos, tanto para a equipe quanto para a liderança, é crucial. Se os talentos não são treinados, muitas das suas habilidades podem ser atrofiadas e tantas outras nunca serão desenvolvidas. Nesse sentido, há uma série de justificativas — inclusive econômicas — para investir em treinamento.

Reduz o gap entre o real e o ideal

Toda empresa encara o gap real-ideal, isto é, os resultados que são vistos hoje e os resultados que são desejados amanhã. Para que essa lacuna seja reduzida ou até mesmo eliminada, é preciso que todos estejam devidamente treinados, pois assim podem entregar melhores resultados.

Por outro lado, quando a equipe ou o líder não conta com as competências necessárias, o gap real-ideal pode aumentar. Todos se distanciam ainda mais dos resultados desejados e tornam a empresa menos competitiva. Isso prejudica a equipe e toda a organização.

Mantém todo o time atualizado

Uma equipe de alta performance precisa estar sempre atualizada e conhecer novas técnicas, tecnologias e modelos de trabalho. Quando não há investimentos no treinamento, o time pode ser prejudicado e ficar desatualizado em relação às mudanças do mercado.

Por outro lado, ao investir no treinamento, toda a equipe se mantém atualizada. Ela sabe o que fazer, como fazer e quando fazer, se utilizando de táticas mais modernas para alcançar bons resultados. O mesmo vale para o líder, que pode aprender mais técnicas de liderança.

Gera altos retornos sobre investimento

O treinamento da equipe e dos líderes não deve ser visto como um gasto, mas como um investimento ou custo estratégico. Diferentemente do gasto, que não gera retorno financeiro à empresa e nem mesmo a novos negócios, o correto treinamento pode gerar retorno sobre investimento.

Com a equipe e os líderes treinados, a empresa pode reduzir o número de erros no expediente, aumentar a produtividade, garantir que os clientes sejam bem atendidos e que as oportunidades sejam aproveitadas. Tudo isso gera retorno sobre investimento.

E agora, o que fazer dentro da empresa?

Como você pode observar, há muito que aprender sobre uma equipe de alta performance. Primeiro, que essa equipe se diferencia pela competência, proximidade e entusiasmo dos seus membros. Além disso, geralmente conta com um líder que entrega bons resultados e sabe como influenciar pessoas.

Em resumo, grandes equipes geram uma série de benefícios à empresa. É possível citar a redução de erros e problemas no expediente, maior facilidade para alcançar as metas e a atração de novos talentos. Isso contribui para criar uma cultura organizacional e uma empresa competitiva.

Formar equipes de alta performance, porém, é um processo. Tudo começa com a seleção das pessoas certas. Também é preciso investir em programas de team building, baseados na ideia de integração contínua. E o mais importante é investir no treinamento de todos os talentos, garantindo que desenvolvam os conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias.

Agora que você tem domínio para desenvolver uma equipe de alta performance, aproveite para continuar aprendendo e assine nossa newsletter para receber conteúdo sobre gestão de equipes, liderança e treinamento diretamente no seu e-mail.

Lembre-se de compartilhar este artigo!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Receba as últimas novidades sobre treinamentos e desenvolvimento humano

tudo sobre desenvolvimento de pessoas, capacitação & RH.

Mais do Portal

impacto socio econômica das organizações na sociedade

O impacto das organizações na sociedade

Comumente devido ao dia dia esquecemos da importância que uma empresa tem na sociedade. Você que possui uma empresa, já parou para pensar do papel importantíssimo que você está desempenhando? Indiferente do tamanho da sua empresa, ela exerce um papel fundamental na sociedade.

confiança no ambiente de trabalho

Tipos e pilares da confiança no ambiente de trabalho!

Algumas maneiras comprovadas de construir confiança no ambiente de trabalho requerem muito mais do que se pode imaginar. Se tornou líder de alguém? A comunicação eficaz pode lhe ajudar. Confiança é a base de todos os relacionamentos de sucesso. Saiba como se tornar mais confiante no trabalho.

Conheça um de nossos treinamentos pela voz do nosso CEO.
Vídeo online sem interação humana.

Assistir agora

Fique por dentro dos próximos treinamentos, webinários ao vivo e programe-se para participar de algum deles no melhor momento para você.

Agendar

Quer mais informações?
Descubra como o Google, Facebook, Bradesco, Syngenta e outros clientes tem investido na formação de seus líderes e como você pode trazer nossas metodologias para sua empresa.

Solicitar contato