Como usar indicadores de desempenho nos negócios

Conheça indicadores de desempenho de uma empresa, tipos e exemplos dos mais utilizados para gestão estratégica de sucesso. KPI's das PME de alta performance.

Escrito por:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
indicadores de desempenho

A realidade competitiva do mundo empresarial demanda mecanismos de gestão extremamente eficazes, que disponibilizem recursos inteligentes para reduzir custos e aumentar a produtividade. Nesse sentido, analisar a performance da empresa é imprescindível para que o gerenciamento seja realmente efetivo. Indicadores de desempenho são excelentes recursos estratégicos para otimizar tal direção. Mas, afinal, você sabe o que são indicadores de desempenho? É sobre eles que vamos falar agora!

Com os dados, os gestores são capazes de ter uma visão muito mais abrangente dos processos internos da organização, podendo tomar as melhores decisões com mais assertividade e precisão.

Ficou curioso e quer saber mais sobre os indicadores de desempenho e como usá-los na prática? Então continue acompanhando o texto e aproveite! Boa leitura!

O que são indicadores de desempenho e para que servem?

Indicadores de desempenho, também conhecidos como KPI’s (key performance indicators) tratam-se de ferramentas métricas que apresentam informações qualitativas e quantitativas da performance de um negócio, seja a partir de setores, de projetos ou a partir da empresa como um todo.

O sistema de medição que vai definir o desempenho de um negócio vai ter, portanto, um conjunto de indicadores determinados previamente que precisam atender a demanda da organização, verificando o alcance ou não das metas que foram previstas.

Medir é fundamental para compreender o que está ocorrendo na gestão, quais modificações precisam ser realizadas e quais foram os reais impactos das mudanças que já foram feitas. Então, de maneira bem resumida, para melhorar é necessário medir e, para isso, é possível utilizar vários indicadores distintos.

Por que os indicadores de desempenho são tão importantes nas empresas?

Os indicadores de desempenho são essenciais nas empresas, pois ajudam a medir os resultados e buscar melhorias. Com um panorama real do momento do negócio, os erros e os problemas podem ser identificados, e isso facilita muito a busca por soluções. Os gestores acabam tendo um norte para desenvolver e colocar em prática as ações corretivas mais eficazes. Amplia-se, assim, a capacidade organizacional.

Além disso, como os processos internos são avaliados de maneira extremamente criteriosa, torna-se possível reconhecer os colaboradores que estão com dificuldades para exercer as suas atividades ou que estão desmotivados na empresa. Dessa forma, o gestor pode implementar um plano personalizado de capacitação para o seu time de profissionais. 

Quais são os principais indicadores de desempenho?

Apesar de podermos categorizar em geral como indicadores ou de produtividade, qualidade, capacidade e estratégicos, conheça, a seguir, os principais indicadores de desempenho!

Turnover

Esse indicador mensura a “renovação” da mão de obra do negócio. Embora a palavra “renovar” desperte sempre um sentimento de revitalização, é importante saber que um índice de turnover muito alto tende a não ser vantajoso, dependendo dos propósitos da empresa.

Estamos falando de um indicador que representa a taxa média de saída de funcionários (demissões involuntárias e voluntárias) em relação à quantidade média de profissionais de uma empresa em determinado período.

A fórmula mais utilizada, pelo fato de definir um índice mais geral e realista, considera também o número de novos colaboradores admitidos no período analisado. Confira:

  • ([admissões mensais + desligamentos mensais] ÷ 2) ÷ total de funcionários nesse período

Absenteísmo

Quando analisamos o indicador de turnover associado ao indicador absenteísmo, é possível ter uma visão mais ampla da situação, podendo ser bem mais assertivo nas ações para conquistar resultados mais satisfatórios.

O absenteísmo é o hábito de estar ausente de um local de trabalho de maneira frequente, deixando de cumprir um dever, por exemplo. No contexto de RH, o absenteísmo mostra a quantidade da força de trabalho que poderia estar gerando serviços ou produtos e na realidade não está. Como parâmetros de medida, faz uso dos atrasos, das ausências legalmente justificadas ou não e das saídas antecipadas.

Há diversas fórmulas de cálculo desse indicador, no entanto, a mais comum é:

  • (horas perdidas/horas que foram trabalhadas) x 100.

O acompanhamento do absenteísmo deve acontecer todos os meses, mas sua referência precisa ter base anual de dados e ser global.

Produtividade

O indicador de produtividade é útil para medir a quantidade de recursos que uma organização emprega para produzir determinados serviços ou produtos. Ele busca avaliar a eficiência e o rendimento dos processos: é a relação dos recursos usados e a produção. Quanto ao fator recurso, são muitas as opções. Pode ser feito em relação aos recursos espaciais, temporais, financeiros, mão de obra empregada e muito mais.

Vamos imaginar que um empreendimento produza mil sapatos/mês a um custo operacional de R$ 300 mil por mês, com 10 colaboradores e em 100 m². Ou seja, o negócio produz 5,7 sapatos por hora. O valor da produção de cada sapato é de R$ 300. Sendo assim, são 100 sapatos por mês para cada profissional e 10 sapatos/mês para cada m².

Qualidade

Geralmente a qualidade está relacionada à conformidade ou não de um serviço ou produto entregue e, assim, permite analisar falhas no processo de gerenciamento, de produção ou de prestação de um serviço, por exemplo.

Capacidade

Indicador de capacidade, como o próprio nome sugere, é usado para medir a capacidade de resposta de processos na relação entre aquilo que foi produzido em um determinado período de tempo. Ou seja, é um indicador que identifica o quanto uma organização pode produzir em relação a determinado parâmetro.

É um indicador muito relevante na indústria, que produz em larga escala e necessita de números muito bem alinhados. É por essa razão que o indicador de capacidade deve andar sempre em conjunto com os indicadores de produtividade e de qualidade.

Confira algumas das principais métricas ligadas a essa categoria de mensuração:

  • quantidade de clientes visitados por dia;
  • quantidade de atendimentos realizados em uma semana no serviço de atendimento ao consumidor;
  • quantidade de peças produzidas por hora;
  • quantidade de celulares vendidos por atendente da loja.

Como você pode perceber, são várias as métricas possíveis. Sem contar que elas podem ser aplicadas a qualquer negócio para medir diversos processos.

Estratégia

Por fim, esse tipo de indicador ajuda o gestor a identificar e a verificar se os objetivos de médio e longo prazo do empreendimento vão ser alcançados dentro do tempo estimado. Sendo assim, essa categoria envolve todos os elementos que impactam diretamente na capacidade da organização de se manter lucrativa.

Enfim, como você pode ver, a análise correta dos indicadores de desempenho é necessária e imprescindível. Parte dos negócios que morrem nos primeiros dois anos acaba sofrendo de um mal bem comum: a escolha e análise errada dos índices de desempenho ou gestão empresarial insatisfatória. Como todos já sabem, aquilo que não é medido, jamais pode ser gerenciado. Essa frase define perfeitamente a importância e a necessidade dos indicadores de desempenho nas empresas.

Então, tenha certeza de que o apoio dos indicadores de desempenho vai tornar a gestão de todos os processos do seu negócio mais dinâmica e eficaz. A sua empresa vai poder avaliar quais fatores estão impactando diretamente nos resultados de modo mais abrangente e ainda identificar o que precisa ser modificado com precisão. Como consequência, vai ser possível gerar resultados melhores no médio e no longo prazo a partir de serviços mais alinhados e competitivos com as demandas do mercado.

Lembre-se de compartilhar este artigo!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Receba as últimas novidades sobre treinamentos e desenvolvimento humano

tudo sobre desenvolvimento de pessoas, capacitação & RH.

Mais do Portal

ser proativo

Descubra como ser proativo

O que significa ser proativo. O que fazer para desenvolver a proatividade. Como saber se você tem iniciativa. Entenda a diferença entre ser proativo e reativo.

employee experience

O que não é Employee Experience

O que Employee Experience não é, significado, exemplos, vantagens, employee branding, employee journey, experiência do funcionário, implementação e guia.

ser proativo

Descubra como ser proativo

O que significa ser proativo. O que fazer para desenvolver a proatividade. Como saber se você tem iniciativa. Entenda a diferença entre ser proativo e reativo.

Conheça um de nossos treinamentos pela voz do nosso CEO.
Vídeo online sem interação humana.

Assistir agora

Fique por dentro dos próximos treinamentos, webinários ao vivo e programe-se para participar de algum deles no melhor momento para você.

Agendar

Quer mais informações?
Descubra como o Google, Facebook, Bradesco, Syngenta e outros clientes tem investido na formação de seus líderes e como você pode trazer nossas metodologias para sua empresa.

Solicitar contato