5 dicas de como motivar e engajar a geração Y no mercado de trabalho

Retenção de talentos: descubra como motivar e engajar a geração Y nas empresas? Importância de se relacionar no trabalho com o prazer. Desafio para gestores.

Escrito por:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
como motivar e engajar geração y no mercado de trabalho

Entender as motivações dos jovens da chamada “geração Y” se tornou fundamental para empresas de qualquer segmento conseguirem atrair e reter talentos. Afinal, os nascidos a partir dos anos 90 já cresceram em meio a grandes avanços tecnológicos como a internet. Em decorrência disso, eles apresentam características que, se bem trabalhadas, podem ser estratégicas para gerar os resultados desejados nas organizações.

No entanto, os comportamentos e hábitos dessa geração podem ir de encontro a valores muito sólidos dos profissionais mais maduros, como hierarquia e interação social. Se a geração X prezava mais pela segurança, hoje o cenário é de constante reinvenção.

Considerando essas possíveis dificuldades de entrosamento, vale a pena abrir espaço para a geração Y no mercado de trabalho? E como os gestores mais experientes devem se portar para que esses jovens exerçam plenamente seu potencial? Leia até o fim para descobrir!

Como essa geração tem se destacado no mercado de trabalho?

Mais do que por estarem em seu pleno vigor físico e mental, os millenials se destacam pela aptidão para ferramentas tecnológicas. Sempre em busca de algo, esses profissionais vivem conectados e ansiosos. Isso ajuda a explicar a alta rotatividade desses profissionais nas empresas, já que nem sempre suas expectativas ambiciosas são correspondidas pela realidade.

Por outro lado, sua tenacidade pode ser uma vantagem crucial, quando bem estimulados com mecanismos de “gamificação”. A facilidade de acesso às informações fez dessa uma geração que não desiste fácil, sabendo que pode encontrar respostas com facilidade para desafios que os mais experientes levaram muito tempo para contornar. Guias e tutoriais se multiplicam na internet em diferentes formatos.

Além disso, esses profissionais inquietos estão propensos a questionar hierarquias rígidas e reinventar processos. Tais características são muito desejáveis para empresas que se beneficiam da inovação para se destacar em um mercado cada dia mais globalizado e competitivo.

O que motiva esses colaboradores?

Já que não se trata de estabilidade nem de status, o que as empresas devem oferecer para atrair e manter os millenials engajados? Reunimos e vamos detalhar a seguir algumas estratégias poderosas para motivar os jovens da geração y no mercado de trabalho. Confira!

1. Cultura de feedbacks

Os profissionais dessa geração gostam de saber se estão no caminho certo e sentem-se estimulados ao receberem feedbacks construtivos. Afinal, esse retorno sobre sua produtividade e conduta demonstra que existe uma linha aberta de comunicação. E transparência é algo muito valorizado por quem cresceu na Era da internet.

Por outro lado, eles são bem informados e cobram coerência dos líderes nas organizações. Mensagens do tipo “Faça o que eu digo, não faça o que eu faço” não terão nenhum efeito, e muito menos: “Manda quem pode e obedece quem tem juízo”.

2. Acesso direto aos líderes

Esqueça a figura do chefe paternalista e autoritário, isolado na sua própria sala. Não será oferecendo privilégios tampouco ameaçando que o líder vai conquistar a lealdade dos jovens da geração Y no mercado de trabalho.

O que eles procuram são exemplos para se inspirar, alguém mais experiente a quem recorrer sem com isso estarem submetidos a qualquer forma de controle unilateral. O líder deve estimular o trabalho colaborativo, propor metas e reconhecer aqueles que demonstram bom desempenho.

Autenticidade e abertura ao diálogo são algumas das características que os millenials valorizam em seus líderes. Além, é claro, de um ambiente democrático onde sejam ouvidos e participem das decisões.

3. Flexibilidade de horários e home office

Além de conviver em um escritório decorado em cores vivas, sem paredes, preferencialmente trabalhando sentados à mesma mesa, os nascidos a partir dos anos 90 já não enxergam mais sentido nos expedientes rígidos que marcaram a sociedade industrial que os antecedeu. Hoje, mesas de sinuca, fliperamas e outros equipamentos de lazer estão cada vez mais presentes nas empresas.

Eles preferem gerenciar o próprio saldo de horas e ter acesso livre ao seu espelho de ponto, por meio de ferramentas digitais. Nada de perder horas no trânsito das grandes cidades, quando a tecnologia viabiliza o home office, com isso, muitas vezes são até mais produtivos.

4. Oportunidades de desenvolvimento

Mais do que processos de coaching, onboarding e outros treinamentos, online ou presenciais, esses jovens buscam se desenvolver em ritmo acelerado. Essa ansiedade para subir rápido de cargo, quando frustrada, pode resultar em insatisfação no trabalho e até desligamento voluntário da empresa à procura de outras oportunidades.

Não que os representantes da geração Y sejam competitivos como os baby boomers, já que não é status o que eles buscam. Seu maior estímulo é por realização, por isso necessitam de serem constantemente desafiados, enxergando o plano de cargos e salários como uma forma de gamificação.

5. Oportunidade de contribuir para um mundo melhor

O senso de propósito é outro motivador poderoso para os jovens da geração Y no mercado de trabalho. Exercer atividades que estejam conectadas a seus valores e princípios os tornará mais engajados para atingir os objetivos propostos pela organização.

Como são jovens idealistas, eles também se preocupam com o impacto que seu trabalho vai gerar na sociedade e no meio ambiente. Por isso, não toleram nenhuma forma de discriminação no trabalho, prezando pela equidade de tratamento, independentemente de gênero, etnia ou orientação sexual.

Ao contrário dos profissionais mais maduros, os representantes da geração Y não estão dispostos a serem mais comedidos no ambiente profissional. Eles fazem questão de expressar sua personalidade em todos os lugares. E essa liberdade é essencial para que se mantenham criativos e motivados.

Com todas essas características, não é por acaso que as empresas estejam tão interessadas em entender como motivar os representantes da geração Y no mercado de trabalho para atrair e reter talentos. Afinal, quando percebem espaço para exercer ao máximo seu potencial, eles abraçam com ímpeto as novas tecnologias e são capazes de reinventar processos e transformar organizações.

Como você percebeu, investir na melhoria da performance organizacional é condição básica para a sobrevivência de qualquer empresa. E a boa notícia é que nossa equipe de especialistas pode ajudar nessa jornada. Entre em contato para saber mais!

Lembre-se de compartilhar este artigo!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Receba as últimas novidades sobre treinamentos e desenvolvimento humano

tudo sobre desenvolvimento de pessoas, capacitação & RH.

Mais do Portal

impacto socio econômica das organizações na sociedade

O impacto das organizações na sociedade

Comumente devido ao dia dia esquecemos da importância que uma empresa tem na sociedade. Você que possui uma empresa, já parou para pensar do papel importantíssimo que você está desempenhando? Indiferente do tamanho da sua empresa, ela exerce um papel fundamental na sociedade.

Conheça um de nossos treinamentos pela voz do nosso CEO.
Vídeo online sem interação humana.

Assistir agora

Fique por dentro dos próximos treinamentos, webinários ao vivo e programe-se para participar de algum deles no melhor momento para você.

Agendar

Quer mais informações?
Descubra como o Google, Facebook, Bradesco, Syngenta e outros clientes tem investido na formação de seus líderes e como você pode trazer nossas metodologias para sua empresa.

Solicitar contato