Como melhorar o desenvolvimento de lideranças na empresa?

Passo-a-passo para desenvolver novos líderes e crescer a maturidade dos líderes e o desenvolvimento do capital humano visando o futuro da organização.

Escrito por:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
deseenvolvimento de lideranças na empresa

Bons líderes fazem a diferença ao longo do expediente. Eles assumem tarefas complexas, entregam grandes resultados e indicam a direção certa aos seus subordinados. Exatamente por isso, é preciso saber como melhorar o desenvolvimento de lideranças na empresa.

Algumas iniciativas podem ajudar no desenvolvimento de ótimos líderes, como dar mais autonomia ao ambiente de trabalho, oferecer um bom plano de carreira ou promover treinamentos. Para isso, é preciso identificar e executar o que funciona na sua organização.

A seguir, vamos explicar como melhorar o desenvolvimento de liderança na sua empresa e o que deve ser feito para atingir esse objetivo. Continue com a leitura e confira!

Mantenha as pessoas certas no local de trabalho

O primeiro passo é manter as pessoas certas no ambiente de trabalho. No futuro, elas serão líderes e poderão até ocupar a alta administração. Logo, nada mais justo do que garantir que apenas os colaboradores mais habilidosos e alinhados aos valores da empresa permaneçam.

Essa manutenção é feita por meio de dois principais processos: seleção e retenção. Primeiro, é preciso criar uma seleção que beneficie a permanência dos candidatos que apresentem fit cultural — ou seja, um alinhamento às crenças, hábitos e valores da organização. Eles serão ótimos líderes no futuro, afinal, compartilham da cultura da empresa.

Também é importante estabelecer políticas que garantam a retenção dos profissionais mais talentosos, enquanto os demais são desligados ou estimulados a deixar a empresa. Assim, no futuro, será mais fácil de identificar e desenvolver líderes talentosos.

Crie um plano de carreira de qualidade

Pense no plano de carreira como um mapa que leva o profissional do seu atual cargo até uma posição futura, superior e desejada. Esse plano beneficiará a organização e os próprios talentos, classificando os cargos existentes em três níveis: júnior, pleno e sênior.

Todo bom plano de carreira precisa considerar duas variáveis: o tempo de “casa” e os resultados entregues em cada exercício.

É importante premiar os profissionais mais fiéis, que permanecem na empresa por períodos mais longos. Esses colaboradores conhecem os pontos fortes e fracos do negócio, sabem o que pode melhorar e como. Portanto, o plano de carreira deve considerar essa variável.

Porém, tempo na empresa não é tudo. É necessário que o colaborador entregue resultados e contribua para o crescimento do negócio. Logo, ainda é preciso avaliar as metas, métricas e indicadores de desempenho. Afinal, os futuros líderes devem entregar bons resultados hoje.

Apresente feedbacks consistentes, objetivos e equilibrados

Em poucas palavras, o feedback pode ser visto como um retorno de informação. É como explicar ao funcionário seus pontos fortes e fracos, bem como o que deve ser feito para que alcance melhores resultados no futuro. Com bons feedbacks, todos são beneficiados.

Ao oferecer um bom retorno, é possível “lapidar” o profissional, amenizando ou eliminando seus vícios e reforçando suas forças. Desse modo, será mais fácil que ele se transforme em um líder de ponta. A questão é: como oferecer feedbacks de qualidade?

Há três palavras-chave: consistência, objetividade e equilíbrio. Primeiro, é preciso oferecer um feedback consistente, feito à luz de avaliações de desempenho. Além disso, mantenha a objetividade, indo direto ao ponto. Por fim, equilibre os pontos fortes e fracos, garantindo que não foque apenas no que o talento fez de ruim.

Estabeleça uma cultura de aproveitamento interno

A cultura organizacional é crucial para o desenvolvimento de lideranças. Imagine um ambiente no qual os profissionais enxergam pouca perspectiva de crescimento e não há um histórico muito atraente de colaboradores que se tornaram líderes. Não é algo motivador.

Logo, é preciso pensar na cultura organizacional. Todos os talentos precisam entender que podem (e devem) se tornar líderes, desde que abracem a cultura da empresa e entreguem grandes resultados ao longo do expediente. Do contrário, permanecerão no mesmo lugar.

Quando essa cultura estiver enraizada, os profissionais estarão muito mais motivados para entregar bons resultados, fazer mais do que o que foi pedido e abraçar os programas de conformidade da empresa, entre outras coisas.

Para estabelecer essa cultura, comece a aproveitar quem já está dentro da empresa: faça menos processos de recrutamento externo para os cargos de liderança e comece a buscar os líderes dentro da organização, oferecendo promoções. Será uma injeção de ânimo aos talentos.

Dê mais autonomia aos colaboradores

É muito importante que os profissionais, desde o princípio, tenham autonomia para trabalhar. Eles devem ser instruídos quanto ao que deve ser feito e como, depois motivados a entregar grandes resultados por conta própria — e sem muitas “amarras” ao trabalho.

Muitas empresas fazem o oposto: microgerenciam. Os superiores imediatos estão sempre controlando o que deve ser feito, como e quando. Deixam pouco espaço para que o talento aprenda, erre e melhore, o que também afeta o desenvolvimento de novos líderes.

Nesse caso, o simples fato de oferecer autonomia é um grande avanço. Porém, deve ficar claro que essa autonomia não pode ser confundida com descuido. O profissional deve sentir que tem o suporte necessário ao trabalho e, caso precise, pode contar com o seu superior imediato.

Ofereça bons programas de treinamento e desenvolvimento

Uma das dicas mais importantes é oferecer bons programas de treinamento. Os profissionais devem ser devidamente preparados para ocupar cargos de liderança no futuro, bem como treinados para que entreguem bons resultados ao longo do expediente.

No desenvolvimento de bons programas de treinamento, é preciso pensar em duas coisas: as competências e os canais que serão usados.

No primeiro caso, considere quais competências precisam ser desenvolvidas — a capacidade de resolver problemas, crucial aos líderes, é uma das principais. Também é preciso “afiar” a habilidade de comunicação, trabalho em equipe e relacionamento interpessoal.

Além disso, é necessário definir “como” essas competências serão desenvolvidas — ou melhor, qual será o canal utilizado. Nesse caso, o mais interessante é contar com uma empresa especializada em treinamentos. Ela saberá exatamente o que deve ser feito, como e quando.

Como vimos, há muitas dicas para promover o desenvolvimento de liderança. Selecionar e manter os talentos certos é o primeiro passo, além de criar um plano de carreira, apresentar feedbacks bons e consistentes, criar uma cultura de crescimento e oferecer autonomia ao trabalho. Por fim, é preciso manter os profissionais treinados.

Gostou do nosso artigo? Então, deixe o seu comentário e aproveite para compartilhar suas principais dúvidas, sugestões de melhorias ou experiências sobre o assunto!

Lembre-se de compartilhar este artigo!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Receba as últimas novidades sobre treinamentos e desenvolvimento humano

tudo sobre desenvolvimento de pessoas, capacitação & RH.

Mais do Portal

impacto socio econômica das organizações na sociedade

O impacto das organizações na sociedade

Comumente devido ao dia dia esquecemos da importância que uma empresa tem na sociedade. Você que possui uma empresa, já parou para pensar do papel importantíssimo que você está desempenhando? Indiferente do tamanho da sua empresa, ela exerce um papel fundamental na sociedade.

Conheça um de nossos treinamentos pela voz do nosso CEO.
Vídeo online sem interação humana.

Assistir agora

Fique por dentro dos próximos treinamentos, webinários ao vivo e programe-se para participar de algum deles no melhor momento para você.

Agendar

Quer mais informações?
Descubra como o Google, Facebook, Bradesco, Syngenta e outros clientes tem investido na formação de seus líderes e como você pode trazer nossas metodologias para sua empresa.

Solicitar contato