ROI em Recursos Humanos: como avaliar os treinamentos corporativos?

Mais um conteúdo especial preparado pela nossa equipe de conteúdo. Treinamento e desenvolvimento na veia. A cada texto uma nova descoberta, um novo insight, uma nova oportunidade de crescer. Acompanhe!

Escrito por:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O Return On Investment é um importante indicador de desempenho. Em resumo, o ROI em recursos humanos ajuda a diagnosticar o retorno obtido em determinados investimentos, por exemplo, programas de treinamento do pessoal.

Empresas que investem na qualificação do seu time podem obter uma série de vantagens, como o aumento do engajamento, a redução do número de erros e a maior produtividade no expediente. No entanto, para quantificar os resultados obtidos, é preciso mensurar o ROI. A questão é: como fazer isso, na prática?

Para ajudar você nessa missão, reunimos várias informações. Hoje esclarecemos o que é ROI em recursos humanos, suas vantagens e como calculá-lo. Portanto, leia até o fim!

O que é ROI em Recursos Humanos?

O RH tem uma série de indicadores para avaliar sua performance. O turnover e o absenteísmo do quadro de trabalho são dois dos principais. Outro crucial é o Retorno Sobre Investimento (ROI, do inglês) que mensura o fruto de certas ações.

Na gestão de pessoas, existem duas principais maneiras de aplicar o Return On Investment. A primeira é na forma de uma análise preditiva, avaliando se certo investimento valerá a pena e contribuirá ao sucesso na liderança dos profissionais.

A outra é na análise após o investimento, mensurado os frutos obtidos e como isso impactou ou tem impactado a organização. Assim é possível identificar os projetos mais importantes, bem como priorizá-los ou aprimorá-los com o tempo.

Hoje, o Return On Investment é um dos indicadores mais usados no mundo dos negócios. Com ele, o gestor estabelece uma visão sistêmica, age com acerto e mitiga os investimentos infrutíferos. Logo, toda a companhia pode ser beneficiada.

Por que o ROI pode ser usado para avaliar os treinamentos?

As empresas brasileiras investem pouco no treinamento dos funcionários. De acordo com a Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento, são cerca de 21 horas de capacitação ao ano por empregado — média abaixo do ideal.

Há muitas razões para o investimento aquém do esperado, uma das principais é a falta de controle do retorno. Muitos diretores não sabem, exatamente, como a capacitação dos funcionários impacta na performance financeira da empresa.

Para mudar esse cenário, é necessário mensurar o ROI. Ele pode relacionar o investimento na qualificação dos líderes com o melhor desempenho econômico.

Essencialmente, os treinamentos são avaliados de maneira subjetiva — você gostou? Tem alguma sugestão? O que aprendeu? Porém, isso gera dados dispersos e difíceis de analisar. O ROI, por sua vez, promove uma análise muito objetiva.

Com o Return On Investment, todo gestor poderá saber se vale a pena investir no atual programa de treinamento e desenvolvimento ou se é preciso de outra estratégia. Assim, o negócio poderá ter um maior desempenho econômico.

Como calcular o Retorno Sobre Investimento?

Todo gestor deve ter um conjunto de indicadores relacionados aos objetivos do negócio, assim torna-se fácil monitorar o sucesso ou fracasso das ações. De todos, o ROI é um dos mais simples de mensurar, pois depende de apenas dois dados:

  • investimento inicial;
  • ganho obtido.

Imagine um novo programa de desenvolvimento de líderes com valor total de R$17 mil reais. Após 6 meses de implementação, há um ganho, em termos de receita, de R$123 mil. Nesse caso, qual o retorno do investimento?

Para identificar, basta usar a seguinte fórmula:

  • ROI (%) = (ganho obtido – investimento inicial)/investimento inicial x 100.

No exemplo citado, ao usar a fórmula do ROI, o retorno obtido após 6 meses do treinamento foi de 623%. Isto é, a capacitação foi realmente rentável à firma.

Agora imagine o caso de uma análise preditiva, no qual se sabe o valor do investimento, mas não o ganho obtido. O aconselhável é trabalhar com três linhas de pensamento — a otimista, neutra e pessimista. O gestor vai fazer o mesmo cálculo estipulando um ganho para o futuro (otimista, neutro e pessimista).

Por exemplo, um diretor quer implementar um programa de capacitação com valor de R$12 mil. Otimista, ele estima um ganho na receita de R$90 mil para o próximo trimestre. Ao usar a mesma fórmula, nesse caso, o ROI seria de 650%.

Qual o percentual de ROI ideal?

Não há um valor ideal. Em resumo, quanto maior o retorno do investimento, melhor para a empresa. Por essa razão, é necessário selecionar os investimentos mais prósperos para o RH, bem como integrar algumas técnicas para aumentar o ROI. Para ajudar nessa etapa, reunimos algumas dicas logo abaixo.

Selecione sempre os investimentos rentáveis

Antes de colocar em prática qualquer treinamento, faça uma estimativa do seu retorno para o próximo semestre. Para tal fim, use a análise preditiva do ROI. Formule três cenários, o otimista, neutro e pessimista, depois avalie qual programa de capacitação pode gerar mais respostas positivas ao negócio e aos profissionais.

Elimine custos não estratégicos

Elimine os custos supérfluos, que não geram motivação aos funcionários e nem impactam no retorno do investimento. Em vez de gastar tempo, energia e dinheiro criando um curso do zero, por exemplo, contrate uma escola de educação corporativa que já tenha tudo pronto. Nesse caso, cada detalhe conta.

Tenha metas de retorno sobre investimento

Após cada programa de capacitação, os profissionais devem sair energizados para entregar grandes resultados — se isso não está ocorrendo, há algo errado. Para ter maior controle, tenha metas ligadas ao retorno sobre investimento no curto, médio e longo prazo, assim garantirá que o treinamento valeu a pena.

Estimule os profissionais treinados

Se os profissionais estão sendo treinados, é sinal de que são valorizados, use isso em seu favor. Fale ao público interno que ele é importante e que o objetivo é investir ainda mais no seu crescimento, mas que para isso é preciso entregar grandes resultados após o treinamento. Em resumo, gere estímulo.

Enfim, essas são algumas das principais estratégias para otimizar o retorno sobre investimento. Assim, poderá ter resultados mais satisfatórios para o futuro.

Agora você sabe o que é ROI em recursos humanos e como calculá-lo. Como explicado, basta relacionar o investimento inicial e o ganho obtido, depois multiplicar o resultado por 100. Quanto maior o retorno, melhor à empresa. Então, priorize os investimentos rentáveis, capazes de gerar capacitação e estímulo à equipe.

Gostou do artigo? Aproveite para assinar nossa newsletter e receber novos conteúdos sobre liderança, capacitação e gestão de pessoas diretamente em seu e-mail. Vamos lá!

Lembre-se de compartilhar este artigo!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Receba as últimas novidades sobre treinamentos e desenvolvimento humano

tudo sobre desenvolvimento de pessoas, capacitação & RH.

Mais do Portal

impacto socio econômica das organizações na sociedade

O impacto das organizações na sociedade

Comumente devido ao dia dia esquecemos da importância que uma empresa tem na sociedade. Você que possui uma empresa, já parou para pensar do papel importantíssimo que você está desempenhando? Indiferente do tamanho da sua empresa, ela exerce um papel fundamental na sociedade.

confiança no ambiente de trabalho

Tipos e pilares da confiança no ambiente de trabalho!

Algumas maneiras comprovadas de construir confiança no ambiente de trabalho requerem muito mais do que se pode imaginar. Se tornou líder de alguém? A comunicação eficaz pode lhe ajudar. Confiança é a base de todos os relacionamentos de sucesso. Saiba como se tornar mais confiante no trabalho.

Conheça um de nossos treinamentos pela voz do nosso CEO.
Vídeo online sem interação humana.

Assistir agora

Fique por dentro dos próximos treinamentos, webinários ao vivo e programe-se para participar de algum deles no melhor momento para você.

Agendar

Quer mais informações?
Descubra como o Google, Facebook, Bradesco, Syngenta e outros clientes tem investido na formação de seus líderes e como você pode trazer nossas metodologias para sua empresa.

Solicitar contato