Capital humano e intelectual: definição, importância e como desenvolvê-los na empresa?

Formado pelo conjunto de atributos de experiências, educação, perícia, habilidades e atitudes o capital humano favorece o desempenho, intelectual e econômico.

Escrito por:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
capital humano

Você sabe o que é capital humano? Segundo Theodore W. Shultz, criador do termo, é um conjunto dos conhecimentos e das habilidades dos colaboradores de uma empresa e como eles podem utilizá-los para agregar valor econômico à organização.

Desenvolver esse tipo de estratégia é um dos maiores diferenciais competitivos que uma empresa pode oferecer ao mercado. Criar condições propícias para que cada indivíduo desenvolva as habilidades que os diferenciam da concorrência faz com que ele se mantenha motivado para trabalhar em equipe e siga em busca dos objetivos estratégicos do local em que labora.

Neste post elencamos a importância do desenvolvimento humano dentro de uma organização e listamos algumas dicas de como é possível começar a investir nesse conceito. Confira!

A importância do capital humano nos resultados da empresa

Empresas que investem nesse tipo de capital obtêm muitos benefícios, tanto na estrutura organizacional como um todo quanto no dia a dia dos seus funcionários. Entre as vantagens é possível citar a redução nos erros de execução, pois o investimento constante na equipe faz com que os colaboradores se tornem cada vez mais experts na realização das funções atribuídas a eles.

Outro ponto de destaque é que a motivação e o engajamento dos colaboradores com a empresa aumentam, pois o time percebe o quanto a empresa investe no desenvolvimento de cada um. Consequentemente, a produtividade também aumenta.

As diferenças entre o capital humano e o capital intelectual

A principal diferença entre as duas modalidades é que o capital intelectual é um pouco mais abrangente. Isso acontece porque ele aborda outras questões que vão além do que diz respeito ao desempenho dos seus funcionários.

O capital intelectual engloba informações sobre bancos de dados internos — sobre concorrentes, clientes e parceiros —, redes de relacionamento, e patentes e registros, por exemplo. O desenvolvimento do capital humano não se estende a esse tipo de informação.

A relação entre capital humano e liderança

A relação desse tipo de capital com a liderança é de grande importância dentro de uma empresa. Com a implementação do capital, o departamento de Recursos Humanos já vai saber quais características observar nos candidatos, podendo desenvolver com antecedência seus talentos internos ou até mesmo como — e exatamente o que — avaliar nos processos seletivos externos.

Além disso, todos esses elementos podem — e devem — ser trabalhados nas avaliações realizadas pela empresa, nos treinamentos e colocados em prática também nas estratégias de um possível plano de sucessão. Com isso, a empresa forma líderes em vez de chefes.

As melhores formas de investir e fazer o desenvolvimento do capital humano

Ao investir na qualificação de um colaborador, é preciso levar em conta toda a sua experiência prévia, sua formação educacional e suas vivências. Ao considerar tudo isso, a empresa pode valorizar ainda mais a capacidade da sua equipe, independentemente dos cargos ocupados.

Para desenvolver um bom capital humano, é preciso investir em alguns pontos. Em primeiro lugar está o plano de carreira. Ao traçá-lo, o gestor valoriza o trabalho do colaborador e o ajuda a evoluir dentro da empresa. Com isso, tanto o indivíduo quanto os empregadores ganham, já que toda a equipe alcança resultados maiores.

Por falar no time de colaboradores, outra forma de investir nesse tipo de capital é ao oferecer autonomia a eles. Assim, é possível criar um laço de confiança entre os dois lados, o que aumenta o engajamento de quem trabalha na empresa, pois se as pessoas se sentem importantes dentro do ambiente em que trabalham — e esse sentimento faz com que elas apresentem resultados melhores.

Investir no capital humano é de extrema importância e gera vários benefícios — tanto para o colaborador quando para o negócio. Quem trabalha com motivação conquista melhores resultados e vira um defensor dos valores da empresa.

Gostou do conteúdo do post? Então aproveite e conheça agora 6 indicadores de cultura organizacional que você precisa medir!

Lembre-se de compartilhar este artigo!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Receba as últimas novidades sobre treinamentos e desenvolvimento humano

tudo sobre desenvolvimento de pessoas, capacitação & RH.

Mais do Portal

ser proativo

Descubra como ser proativo

O que significa ser proativo. O que fazer para desenvolver a proatividade. Como saber se você tem iniciativa. Entenda a diferença entre ser proativo e reativo.

employee experience

O que não é Employee Experience

O que Employee Experience não é, significado, exemplos, vantagens, employee branding, employee journey, experiência do funcionário, implementação e guia.

ser proativo

Descubra como ser proativo

O que significa ser proativo. O que fazer para desenvolver a proatividade. Como saber se você tem iniciativa. Entenda a diferença entre ser proativo e reativo.

Conheça um de nossos treinamentos pela voz do nosso CEO.
Vídeo online sem interação humana.

Assistir agora

Fique por dentro dos próximos treinamentos, webinários ao vivo e programe-se para participar de algum deles no melhor momento para você.

Agendar

Quer mais informações?
Descubra como o Google, Facebook, Bradesco, Syngenta e outros clientes tem investido na formação de seus líderes e como você pode trazer nossas metodologias para sua empresa.

Solicitar contato