Cultura organizacional: dicas de diagnóstico e desenvolvimento

Mais um conteúdo especial preparado pela nossa equipe de conteúdo. Treinamento e desenvolvimento na veia. A cada texto uma nova descoberta, um novo insight, uma nova oportunidade de crescer. Acompanhe!

Escrito por:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Cultura Organizacional

Você sabia que, em média, metade do tempo em que estamos acordados nós passamos trabalhando? A partir dessa perspectiva, devemos atentar para o equilíbrio entre a vida profissional e a pessoal, já que a nossa produtividade depende disso. Em busca dessa harmonia, a gestão de pessoas visa sempre o desenvolvimento da cultura organizacional.

Os objetivos desse fator estão intimamente ligados ao desenvolvimento de um ambiente de trabalho agradável e produtivo. Pensando nisso, trouxemos este artigo com a finalidade de conceituar tal elemento e explicar sua importância para as empresas. Continue lendo para saber mais sobre o assunto!

O que é cultura organizacional?

Esse termo foi desenvolvido em 1982 por Edgar Schein, reconhecido cientista e professor americano. Ele a define, basicamente, como a representação de um conjunto de premissas e aprendizados desenvolvidos a partir da adaptação e integração internas para a solução de problemas.

Isso pode ser percebido por meio do conjunto de princípios e atitudes que influenciam diretamente na tomada de decisões por grupos de colaboradores, mesclando personalidades que formam, ao final, uma organização com as suas próprias peculiaridades e especificidades.

Quais são os principais elementos da cultura organizacional?

A cultura de uma empresa é composta por diversos elementos que precisam ser levados em conta para seu desenvolvimento. Separamos quatro dos fatores principais como exemplo a seguir.

História

A história é a base de uma empresa. Ela fundamenta sua motivação e a sua cultura atual, conforme os objetivos que levaram à sua criação e a todas as experiências já vividas, sendo elas bem ou mal sucedidas.

Valores

Os valores estão ligados à filosofia da empresa e ao seu modo de atuação. Eles são de extrema importância para orientar a conduta de líderes, gestores e funcionários no dia a dia.

Estratégia

As estratégias são as ações tomadas em uma empresa para alcançar um objetivo. Elas têm a ver com normas, conduta e com os recursos disponíveis para agir.

Costumes e hábitos

Os hábitos e costumes se referem às “tradições” da empresa, como suas cerimônias, comemorações ou mesmo seu modo de agir no dia a dia. Eles estão diretamente ligados aos valores organizacionais.

Linguagem

Uma linguagem própria é fundamental para fortalecer a cultura da organização. Cada empresa tem seus termos e seu estilo de comunicação, o que deve ser ensinado aos colaboradores para que ela se diferencie e tenha uma identidade marcante.

Qual é a importância da cultura organizacional para as empresas?

Quando falamos na importância da cultura em sociedades organizacionais, é necessário lembrar que a junção de personalidades diferentes pode resultar em algo inesperado. A maior parte dos empreendedores bem-sucedidos têm consciência de que não adianta contratar um profissional excelente se ele não estiver alinhado à cultura organizacional já estabelecida pela empresa.

Por esse motivo, é essencial que o gestor tenha em mente o perfil dos seus colaboradores a fim de alinhar as suas perspectivas e melhorar o clima de trabalho, assim como os resultados no ambiente profissional.

A cultura organizacional também mostra sua relevância, visto que impacta em:

  • equipes mais motivadas, engajadas e que se identificam com a missão da empresa;
  • colaboradores mais satisfeitos e felizes, o que gera um aumento da participação e do comprometimento;
  • redução do turnover (índice de desligamentos), já que os colaboradores se alinham à empresa desde o seu recrutamento.

Como fazer o diagnóstico da cultura organizacional?

Apesar do que muitos pensam, há uma real possibilidade de medir e avaliar a cultura organizacional a fim de ter um diagnóstico preciso do que é necessário prestar atenção.

Alguns dos pontos que merecem observação nesse diagnóstico são:

  • insatisfação e desmotivação — a crença de que não haverão oportunidades de crescimento na empresa resulta em falta de interesse nas responsabilidades cotidianas;
  • ambiente com muitas fofocas — esse tipo de situação causa intrigas, enfraquece a liderança e aumenta drasticamente o turnover da empresa, pois causa desentendimentos frequentes entre os membros da organização;
  • competitividade exacerbada — resulta em um ambiente no qual trabalho em equipe é abandonado, o que, consequentemente, diminui a produtividade coletiva;
  • erros vistos como defeitos e não assumidos — ocorrem quando colaboradores cometem erro e culpam os colegas. Assim como a fofoca, essas acusações criam um ambiente de trabalho extremamente hostil e desagradável;
  • ausência de liderança — o gestor não deve ser visto como uma figura autoritária, mas como um líder que consegue respeito pela sua conduta, e não pelo temor;
  • taxa de desligamentos elevada — o turnover é um dos grandes problemas no quadro de pessoal, mas também pode ser usado como índice para detectar que o momento exige mudanças;
  • ausências repetitivas — costumam ocorrer quando o colaborador deseja “fugir” do ambiente de trabalho.

Como desenvolver e melhorar a cultura da empresa?

Agora que você já realizou o diagnóstico e constatou se há, de fato, uma cultura tóxica na sua empresa, é preciso saber que alguns pontos devem sofrer mudanças a fim de focar na resolução de conflitos. Separamos abaixo algumas atitudes a se adotar. Veja.

Realize pesquisas de clima organizacional

A realização de pesquisas de satisfação no ambiente corporativo é um dos grandes trunfos do RH de uma empresa. Essa atitude desempenha um importante papel na cultura organizacional, pois permite mensurar o nível de engajamento dos funcionários.

O objetivo dessa estratégia é realizar questionários com perguntas acerca da satisfação dos colaboradores em relação à companhia, ao ambiente de trabalho, às atividades realizadas por eles, entre outras questões que podem ser abordadas.

Reúna as lideranças da empresa

É fundamental levar em conta diferentes pontos de vista para o desenvolvimento da cultura organizacional. Nesse sentido, os líderes podem ser de grande ajuda: eles conhecem as necessidades do seu setor, entendem a realidade dos outros colaboradores e sabem representá-los, considerando seus interesses, demandas, pontos fortes e desafios.

Assim, reúna-os e peça sua opinião sobre o que prejudica a cultura, o que a fortalece e o que eles acham que pode ser feito para melhorá-la. Também é interessante contar com a ajuda de funcionários mais antigos, que conhecem melhor a empresa.

Esclareça os valores e a missão da empresa

Em meio a tantos estímulos do dia a dia, é normal nos esquecermos dos nossos objetivos, mas eles precisam ser sempre lembrados para resultados satisfatórios. O mesmo acontece com uma empresa: é preciso se lembrar da sua missão e motivação para uma cultura eficiente.

Acompanhe as práticas da organização para identificar se elas estão alinhadas com seus objetivos. Além disso, tenha clareza dos valores da companhia, ou seja, daquilo que deve ser carregado nas atitudes dos gestores e colaboradores no dia a dia. Isso deve aparecer, por exemplo, no contato com os clientes e no contato entre funcionários e patrões, para uma cultura mais fortalecida.

Invista em planos de carreira

A maioria das pessoas não se sente satisfeita trabalhando em uma empresa que não oferece um bom plano de carreira. Por esse motivo, é essencial realizar planejamentos que contenham metas que auxiliem o desenvolvimento da carreira no curto e no longo prazo. Dessa forma, ocorre um desenvolvimento da cultura organizacional e aumento da produtividade a partir da motivação financeira.

Abra os canais de motivação

Para ter uma equipe unida e que trabalhe em sintonia, é necessário que todo o corpo da empresa “fale a mesma língua”. Por isso, uma estratégia interessante é encurtar o canal de comunicação existente entre os gestores, os demais colaboradores e o setor de RH.

Portanto, compartilhe informações, fale de problemas abertamente e incentive os funcionários a apresentar sugestões e falar dos seus descontentamentos. Tudo isso é extremamente útil no alinhamento da organização.

Dê feedbacks

Para ser eficaz, o feedback precisa conter uma linguagem clara e empática, ou seja, demonstrar que você realmente se preocupa em avaliar a situação e dar um retorno ao colaborador. É indispensável que você mostre os pontos negativos, mas também que não se esqueça de demonstrar que percebeu o esforço despendido. Além disso, oferecer apoio e indicar formas de melhorar são atitudes que também não podem faltar em um feedback efetivo.

Pense nos hábitos e características da empresa

Isso tem a ver com o que falamos sobre valores, mas vale a pena reforçar. Toda empresa tem suas particularidades: seu modo de tratar os clientes, de comemorar conquistas e datas especiais, de criar comunicação entre as equipes e por aí vai. Esses “rituais” estão diretamente ligados com a cultura organizacional, então precisam ser levados em conta em seu desenvolvimento.

Talvez algum desses pontos precise de um reforço ou de uma mudança para as coisas evoluírem, por exemplo. Portanto, analise bem cada aspecto e veja se há algo a ser feito.

Invista em treinamentos

Além das dicas mencionadas acima, não se esqueça de investir em treinamentos comportamentais corporativos — tanto para os gestores quanto para os colaboradores —, contratando uma empresa especializada no assunto.

Essa estratégia é surpreendentemente eficaz, uma vez que ambas as partes são focadas na melhoria do desempenho e no alinhamento comportamental em uma cultura organizacional.

Quais outras estratégias são importantes para o desenvolvimento organizacional?

Como vimos até aqui, a cultura é fundamental para o desenvolvimento de uma empresa. Além dela, porém, é preciso pensar em outras estratégias que ajudem a companhia a crescer e se manter firme.

Dois fatores muito importantes a se levar em conta são o clima organizacional e a satisfação dos colaboradores. As organizações têm investido cada vez mais, por exemplo, em programas de bem-estar, saúde e qualidade de vida. Além disso, acompanhar as tendências do mercado e as novas tecnologias também é muito importante.

Seja referente à cultura organizacional ou a outras estratégias, é essencial se manter atualizado e acompanhar seu desempenho. Para melhores resultados, prepare os colaboradores e mantenha-os por dentro das novidades, seja com capacitações ou treinamentos, por exemplo.

Aspectum oferece alguns tipos de serviços corporativos que atendem às diferentes situações enfrentadas pelas empresas. Queremos ajudá-lo com o desenvolvimento da cultura organizacional! Conheça os nossos treinamentos e escolha o mais adequado para a sua corporação.

Lembre-se de compartilhar este artigo!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Receba as últimas novidades sobre treinamentos e desenvolvimento humano

tudo sobre desenvolvimento de pessoas, capacitação & RH.

Mais do Portal

impacto socio econômica das organizações na sociedade

O impacto das organizações na sociedade

Comumente devido ao dia dia esquecemos da importância que uma empresa tem na sociedade. Você que possui uma empresa, já parou para pensar do papel importantíssimo que você está desempenhando? Indiferente do tamanho da sua empresa, ela exerce um papel fundamental na sociedade.

Conheça um de nossos treinamentos pela voz do nosso CEO.
Vídeo online sem interação humana.

Assistir agora

Fique por dentro dos próximos treinamentos, webinários ao vivo e programe-se para participar de algum deles no melhor momento para você.

Agendar

Quer mais informações?
Descubra como o Google, Facebook, Bradesco, Syngenta e outros clientes tem investido na formação de seus líderes e como você pode trazer nossas metodologias para sua empresa.

Solicitar contato