O que não é Employee Experience

O que Employee Experience não é, significado, exemplos, vantagens, employee branding, employee journey, experiência do funcionário, implementação e guia.

Escrito por:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
employee experience

Hoje em dia, é muito comum a preocupação que as empresas têm em relação à satisfação dos consumidores. Assim, a experiência dos funcionários tem ficado em segundo plano. No entanto, um novo conceito tem ganhado cada vez mais espaço dentro dos setores de RH: a employee experience (experiência do colaborador).

Esse conceito faz parte de uma estratégia de gestão de pessoas que tem como objetivo acompanhar como os funcionários estão se sentindo em relação à corporação. Com a valorização do capital humano, o colaborador se sente mais satisfeito, acolhido, e isso gera uma conquista de excelentes resultados ao negócio por meio da retenção de talentos.

Quer descobrir o que realmente é a employee experience e conhecer as suas vantagens? Então, continue sua leitura, compreenda um pouco melhor sobre essa tendência! Vamos lá?!

O que é a employee experience?

A employee experience possibilita que o departamento de RH conheça o engajamento de um colaborador de acordo com as experiências com as quais tem contato. O employee experience é, portanto, a percepção geral que o profissional possui sobre o relacionamento com seu negócio, considerando todos os pontos de contato que ele teve ou que ainda tem, ao longo da sua jornada como funcionário.

Além disso, a experiência do colaborador ocorre desde o momento em que ele olha para um anúncio de vaga de emprego, até a hora em que ele sai da empresa, envolvendo tudo que ele faz, aprende, interage ou sente.

Por isso, para que um empreendimento desenvolva uma estratégia de employee experience baseada em dados e completamente madura, ele precisa ouvir constantemente seus funcionários em cada estágio de sua jornada, além, é claro, de identificar os pontos de encantamento e de fricção que podem aparecer.

De que forma ela beneficia as empresas?

Por meio da employee experience, os profissionais de recursos humanos vão acompanhar como os funcionários estão se sentindo no trabalho, os níveis de satisfação, os problemas enfrentados e muitas outras variáveis que possam acabar interferindo de alguma maneira. Esse acompanhamento possibilita, então, que o departamento de RH otimize estratégias para melhorar cada vez mais o bem-estar desses profissionais dentro da organização.

Quais são as diferenças entre employee engagement e employee experience?

Employee experience trata-se de uma estratégia focada em melhorar todos os aspectos do dia a dia de um colaborador. Já o employee engagement, que também se trata de uma estratégia, está focada em aumentar o engajamento dos funcionários. Para que fique bem fácil de entender, podemos afirmar que o employee engagement é o resultado que você procura alcançar a partir de ações de employee experience. Agora ficou fácil, não é mesmo?

Em vez de precisar de ações pontuais de curto prazo desenvolvidas para aumentar o engajamento, a experiência do funcionário se concentra na integração entre equipes, produtividade, retenção, comportamentos, e claro, no crescimento da organização como um todo, sempre focado em desenvolver pessoas.

Quais são as vantagens da employee experience?

Vamos partir da ideia de que os ambientes empresariais são contagiados pela maioria da sua força de trabalho. Logo, quando existe bastante desmotivação, a produtividade cai, os resultados demoram e os conflitos acabam se multiplicando.

Por sua vez, funcionários contentes e satisfeitos agregam mais, aumentam o nível de excelência do negócio e têm comprometimento com os novos desafios. Só que essa é apenas uma das muitas vantagens que podem ser percebidas a partir da implementação do employee experience. Confira outras a seguir!

Mais produtividade e engajamento

O employee experience tem a finalidade de adaptar a cultura organizacional com as preferências dos colaboradores da empresa. Como resultado, os funcionários notam o interesse e a dedicação dos líderes em criar um ambiente desafiador, estimulante e focado no desenvolvimento das pessoas.

Muitas vezes, esse é o grande diferencial que estava faltando para agregar um time muito mais unido, colaborativo e consolidado por muito tempo, sem ver a necessidade de pular de cargo em cargo em outras organizações.

Retenção de talentos

Como um complemento ao que comentamos, o employee experience lida com um índice bastante relevante: o de retenção de talentos. É preciso observar que o turnover — índice de rotatividade — trata-se de um indicador de custos bem altos para a empresa. Sobretudo quando motivos acabam influenciando uma debandada.

Só que não estamos falando do único problema com a alta rotatividade. Muitas vezes, as corporações perdem talentos que acabam reforçando o concorrente assim que se desligam da antiga função. Pois bem, com o employee experience esse problema pode ser mais controlado. Só é necessário conhecer o perfil dos funcionários e propor estratégias que reforcem e fortaleçam cada vez mais o prazer em estar na empresa.

Quais são as dicas para construir um ambiente de trabalho mais agradável?

Os fatores que contribuem para um excelente ambiente de trabalho são vários, dentre eles, podemos destacar a produtividade, o bem-estar e a concentração. E é importante lembrar que o espaço de trabalho físico nem sempre deve ser no escritório, pois com a flexibilidade e autonomia para trabalhar em um coworking ou em casa, também pode contribuir para uma experiência positiva dos colaboradores.

O ambiente de trabalho é parte fundamental e indispensável da experiência do colaborador, e isso não significa somente tornar as pessoas confortáveis, mas sim disponibilizar tecnologias e mesas de trabalho, por exemplo, pois isso fará com que se sintam bem mais valorizados a desenvolver suas tarefas. Além disso, um ótimo design do local de trabalho pode promover mais colaboração e conexão.

Employee experience é, sem dúvida alguma, uma ótima estratégia para criar um ótimo ambiente de trabalho e melhorar a retenção de talentos. Ao oferecer uma liderança realmente inspiradora, possibilidades de crescimento e um ambiente empresarial extremamente harmônico, os funcionários desenvolvem um sentimento de pertencimento. Com isso, é possível ver um ganho de produtividade, além de conquistar profissionais que contribuem significativamente para os resultados positivos da empresa.

Ao se concentrar em melhorar a experiência dos funcionários, há efeitos indiretos, não somente nas métricas convencionais de recursos humanos, como taxas de afastamentos e de rotatividade, mas também na lucratividade geral e na experiência do cliente. Por isso, não se esqueça: ouvir seus trabalhadores e melhorar a experiência de cada um deles é um processo evolutivo e contínuo.

Veja que employee experience não é um simples termo vago sem muito a agregar para as organizações, trata-se de algo super em moda e com alto impacto para qualquer grupo empresarial.

Gostou de saber mais sobre employee experience? Quer aproveitar a visita e aprender mais com nossos conteúdos? Então descubra 6 motivos para trabalhar com perfil comportamental na empresa!

Lembre-se de compartilhar este artigo!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Receba as últimas novidades sobre treinamentos e desenvolvimento humano

tudo sobre desenvolvimento de pessoas, capacitação & RH.

Mais do Portal

ser proativo

Descubra como ser proativo

O que significa ser proativo. O que fazer para desenvolver a proatividade. Como saber se você tem iniciativa. Entenda a diferença entre ser proativo e reativo.

employee experience

O que não é Employee Experience

O que Employee Experience não é, significado, exemplos, vantagens, employee branding, employee journey, experiência do funcionário, implementação e guia.

ser proativo

Descubra como ser proativo

O que significa ser proativo. O que fazer para desenvolver a proatividade. Como saber se você tem iniciativa. Entenda a diferença entre ser proativo e reativo.

Conheça um de nossos treinamentos pela voz do nosso CEO.
Vídeo online sem interação humana.

Assistir agora

Fique por dentro dos próximos treinamentos, webinários ao vivo e programe-se para participar de algum deles no melhor momento para você.

Agendar

Quer mais informações?
Descubra como o Google, Facebook, Bradesco, Syngenta e outros clientes tem investido na formação de seus líderes e como você pode trazer nossas metodologias para sua empresa.

Solicitar contato