Como desenvolver habilidades interpessoais na organização?

Mais um conteúdo especial preparado pela nossa equipe de conteúdo. Treinamento e desenvolvimento na veia. A cada texto uma nova descoberta, um novo insight, uma nova oportunidade de crescer. Acompanhe!

Escrito por:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
habilidades interpessoais

O sucesso de uma organização está proporcionalmente atrelado a múltiplos fatores, como finanças sólidas e equilibradas, conhecimento do mercado em que está inserida, gestão qualificada, cultura forte, equipes com habilidades interpessoais, dentre também outros fatores. Porém, um ponto o qual muitos gestores, geralmente, não dão a devida atenção é o desenvolvimento das habilidades interpessoais dos seus colaboradores, talvez por presumir-se que seja tão básico, e primordial.

Independentemente do setor em que o negócio atua, é importante desenvolver esse tipo de habilidade comportamental na equipe por vários motivos. Entre os motivos, um é a possibilidade do aumento da produtividade do time que, com habilidades interpessoais presentes, consegue lidar bem com divergências, enfrenta melhor desafios no meio do caminho, e, acaba por produzir mais volume de projetos e resultados. Um outro é o fato de proporcionar, no geral, um ambiente de trabalho mais positivo, psicologicamente saudável onde as pessoas sintam-se confortáveis e até felizes de trabalhar com os demais pares, superiores e liderados.

Aqui vamos expor alguns benefícios do desenvolvimento de habilidades interpessoais em organizações, definir algumas delas e compreender melhor as formas em que uma empresa pode ajudar para que a equipe atinja esse objetivo. Confira!

Principais habilidades interpessoais

Como o ambiente de trabalho é, geralmente, um local com bastante diversidade, antes de mais nada se faz necessário compreender que é muito importante saber como lidar com pessoas de personalidade forte e, por isso, conviver com as diferenças é essencial. Nesse sentido, aqui já entram as habilidades interpessoais, que são fundamentadas em cinco pilares.

O primeiro é o autoconhecimento, uma vez que reconhecer traços do próprio comportamento auxilia a identificar como as próprias ações afetarão os demais e vice-versa. Um segundo pilar é a empatia, que nada mais é que saber se colocar no lugar do outro. Entender as motivações e considerar as opiniões das outras pessoas torna o indivíduo menos egoísta e ajuda a ampliar a percepção de realidade.

A assertividade, o terceiro pilar, se baseia no fato de cada pessoa ter a habilidade de se expressar de forma clara e que seja entendida por todos — o que demonstra clareza nas opiniões e em suas metas. Já a cordialidade é o ato de tratar a todos de forma respeitosa, o que mostra consideração à equipe e facilita a formação de boas relações interpessoais no local de trabalho.

O último pilar é a ética. Uma pessoa com essa postura tem como objetivo não prejudicar os demais e manter um apurado senso de justiça. É preciso lembrar que algumas pessoas têm algumas habilidades mais desenvolvidas que as outras e é papel do gestor desenvolver soluções para que todos os colaboradores se esforcem para desenvolver, ao menos um pouco, cada uma delas para o bem da empresa.

Benefícios da adoção dessa medida

Para a empresa, o investimento no desenvolvimento das habilidades interpessoais das suas equipes gera colaboradores mais satisfeitos e engajados, times que produzem mais e melhor — já que se respeitam e sabem lidar com conflitos — e evita a rotatividade, já que cada pessoa dentro do time se sente valorizada.

Os benefícios para o colaborador incluem a valorização dentro do ambiente de trabalho, o fato de cada um deles sentir que é ouvido e que a sua opinião é levada em consideração pelos gestores. Sem contar a satisfação pessoal de saber que trabalha em um ambiente saudável e que contribui ativamente para isso.

Formas de a empresa ajudar no desenvolvimento das habilidades interpessoais

É papel do gestor lidar e orientar cada membro da equipe a desenvolver as habilidades necessárias para que a convivência entre eles seja harmoniosa e para que seja possível alcançar todos os benefícios de um time forte. Confira, a seguir, o que pode ser feito.

Deixar claro quais são os valores da instituição

Uma primeira dica nesse sentido, e que serve bem para toda organização, grande ou pequena, é que cada membro do time de colaboradores de uma empresa conheça e saiba quais são os valores da instituição, com ênfase, isto é, em especial para o contexto de desenvolver essas habilidades, nos que dizem respeito ao lado mais humano dela. Princípios como responsabilidade, respeito e transparência devem ser disseminados e o gestor deve exigir que sejam colocados em prática em qualquer situação.

A divulgação desses valores pode ser feita com campanhas fortes de endomarketing, no estímulo de ações ou em pôsteres espalhados pela empresa. O importante é que seja explicado ao time o motivo pelos quais eles precisam ser respeitados e praticados.

Oferecer feedbacks

Dar um retorno sobre o trabalho de um colaborador é essencial para que ele desenvolva suas habilidades interpessoais. Um bom gestor é capaz de comunicar a todos da equipe o que cada um está fazendo de certo ou errado. Com esse feedback, o profissional será capaz de fazer uma autoanálise e, a partir daí, aprimorar o que for preciso.

A partir dessas conversas, a equipe enxerga o líder como alguém que se preocupa com cada um dos colaboradores e que quer o melhor para a empresa. Isso pode estreitar os laços entre eles e fazer com que eles percebam que eles têm alguém com quem podem contar.

Investir em treinamentos

Palestras motivacionais são ótimas para criar bons momentos de relações interpessoais e podem estimular a equipe a criar laços entre si. Um bom treinamento pode envolver todas as áreas de uma empresa de uma só vez e abordar assuntos como inteligência emocional no trabalho, resolução de conflitos, além de focar em assuntos como comentários desagradáveis — as famosas fofocas — e como evitá-los ou lidar com eles no dia a dia.

É preciso pesquisar bastante antes de contratar ou desenvolver o treinamento, porque é necessário que ele converse com os colaboradores de uma forma espontânea e certeira. O profissional responsável por ele precisa desenvolver a palestra para que ela agregue valor à rotina e às relações da equipe e, por isso, é bom fugir de abordagens muito engessadas.

Estimular o respeito à diversidade

Encarar de forma positiva a pluralidade presente entre os colaboradores — diferenças de etnia, idade, religiões, orientações sexuais e formações culturais, por exemplo — é extremamente necessário para melhorar tanto as relações entre a equipe em si quanto a produtividade da empresa.

Quando os gestores valorizam as diferenças e reforçam o respeito a elas — e estimulam que os colaboradores façam o mesmo —, conseguem fazer com que toda a operação seja bem-sucedida e que o ambiente de trabalho seja favorável a todos os que estão incluídos nele.

Como você pode perceber, o desenvolvimento das habilidades interpessoais dos colaboradores em uma empresa é de extrema importância para o sucesso do negócio. Uma equipe que respeita as diferenças dos colegas e que sabe gerenciar conflitos quando eles aparecem gera muito mais lucro, porque essas atitudes garantem maior produtividade.

Entre em contato conosco e descubra como podemos ajudá-los nesse aspecto!

Lembre-se de compartilhar este artigo!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Receba as últimas novidades sobre treinamentos e desenvolvimento humano

tudo sobre desenvolvimento de pessoas, capacitação & RH.

Mais do Portal

ser proativo

Descubra como ser proativo

O que significa ser proativo. O que fazer para desenvolver a proatividade. Como saber se você tem iniciativa. Entenda a diferença entre ser proativo e reativo.

employee experience

O que não é Employee Experience

O que Employee Experience não é, significado, exemplos, vantagens, employee branding, employee journey, experiência do funcionário, implementação e guia.

ser proativo

Descubra como ser proativo

O que significa ser proativo. O que fazer para desenvolver a proatividade. Como saber se você tem iniciativa. Entenda a diferença entre ser proativo e reativo.

Conheça um de nossos treinamentos pela voz do nosso CEO.
Vídeo online sem interação humana.

Assistir agora

Fique por dentro dos próximos treinamentos, webinários ao vivo e programe-se para participar de algum deles no melhor momento para você.

Agendar

Quer mais informações?
Descubra como o Google, Facebook, Bradesco, Syngenta e outros clientes tem investido na formação de seus líderes e como você pode trazer nossas metodologias para sua empresa.

Solicitar contato