Importância de um plano de treinamento e desenvolvimento

Saiba elaborar e montar um plano de treinamento e desenvolvimento. Requer etapas e programas que tenham ordem, dentro de fluxograma que integre metas e pessoas.

Escrito por:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
plano de treinamento e desenvolvimento

Você já parou para pensar em quem efetivamente gera os resultados capazes de levar o seu negócio ao sucesso? São os colaboradores da empresa! Dessa forma, investir no time é, também, investir no crescimento e desenvolvimento do negócio como um todo.

O plano de treinamento e desenvolvimento é a melhor estratégia nesse aspecto. Afinal, ele consiste em um planejamento detalhado de todos os treinamentos e capacitações que serão ministrados ao longo do tempo, cronograma de aplicação e, inclusive, resultados esperados em cada uma das etapas. Portanto, ele consiste em um processo central para o desenvolvimento do time e, consequentemente, potencialização dos resultados da empresa.

Quer saber a importância desse plano e como elaborar um para o seu negócio? Então, continue a leitura e descubra tudo sobre o assunto!

Qual a importância de um plano de desenvolvimento?

Para entender a importância do plano de treinamento e desenvolvimento dentro de uma empresa é importante que, em primeiro lugar, você pense em cada um dos cargos da organização. Cada colaborador tem um conjunto de atividades que impactam, direta ou indiretamente, os clientes da empresa e o seu planejamento estratégico.

O setor financeiro, por exemplo, é o responsável pelo controle das contas a pagar para que o negócio se mantenha em funcionamento, saúde financeira e, inclusive, investimentos do negócio. Já o time de vendas ou atendimento é formado por colaboradores que têm contato direto com o cliente, com participação no comportamento de compras e experiência que o consumidor terá dentro da organização.

Dessa forma, todos os colaboradores precisam estar capacitados para realizar as suas atividades de acordo com o que é demandado a ele. Só assim a sua empresa conseguirá se manter competitiva no mercado e constantemente atualizada sobre as novas tendências na área de atuação. Essa capacitação é feita por meio de treinamentos.

No entanto, quais treinamentos ministrar e quando fazer isso? Quais colaboradores precisam ser submetidos à capacitação? Qual o foco da empresa nesse aspecto e quais são as prioridades em relação ao desenvolvimento de membros? Como medir os resultados? Como mostrar aos gestores da empresa a importância de investir em treinamentos e capacitações?

Todas as respostas para essas perguntas estão exatamente no plano de treinamento e desenvolvimento. Portanto, é nele que serão descritas todas as etapas do processo de capacitação do time, com as devidas justificativas. Com isso, é possível utilizá-lo para que o time de RH se mantenha focado no que foi planejado e, com isso, evite desvios ou atrasos que podem comprometer todo o processo.

Além disso, no plano de treinamento e desenvolvimento também é possível descrever as demandas da empresa como um todo, assim como de cada colaborador individualmente e, com isso, evidenciar a necessidade das capacitações e resultados esperados para o futuro. Dessa forma, esse documento se torna um grande aliado na hora de mostrar aos gestores a importância de liberar o orçamento de RH de forma a cumprir com o que foi planejado e, além disso, evidenciar a importância estratégica do processo de treinamento e, inclusive, da área como um todo.

Como elaborar um plano de treinamentos?

Diante da importância desse programa para a sua empresa como um todo, é a hora de entender como elaborar um plano de treinamento e desenvolvimento de forma acertada dentro da empresa. Descubra agora o passo a passo para colocar esse processo em prática!

Mapeie cargos e processos da empresa

O primeiro passo para elaborar um plano de treinamentos e desenvolvimento é o mapeamento de cargos e processos da sua empresa. Isso significa que você deve mapear todos os cargos do negócio e distribuí-los de forma gráfica de acordo com a hierarquia assumida por cada um dentro da empresa.

Além disso, converse com os colaboradores que assumem cada um desses cargos para entender quais são os processos desenvolvidos por cada um deles. Nesse momento, é importante ter muita atenção e cautela, afinal, todo detalhe é importante. Pergunte sobre as atividades desenvolvidas, insumos necessários para realizar cada uma delas, pessoas com quem ele precisa conversar, etapas do processo e resultados obtidos. Também questione sobre as principais dificuldades encontradas e riscos de cada uma das atividades.

Esse momento é essencial para que você entenda quais são as principais competências que cada um dos cargos e atividades da empresa exigem. Isso porque um cargo de liderança, por exemplo, pode exigir competências mais relacionadas à tomada de decisão e planejamento, por exemplo, enquanto um cargo mais operacional pode exigir mais competências técnicas, como programação de softwares (no caso do time de TI) e capacidade de manter a atenção por longos períodos.

Mapeie as competências dos colaboradores

Também é essencial que você faça um mapeamento individual das competências do seu time. Isso significa que você precisa entender quais são as competências predominantes em cada membro da equipe, as principais potencialidades dos colaboradores. Também é importante saber quais são as competências que ainda precisam ser desenvolvidas, as limitações.

Para isso, você pode utilizar uma série de ferramentas que foram criadas especificamente com essa finalidade. Ainda é possível combinar esses dados com informações relacionadas ao desempenho do colaborador em cada um dos processos desenvolvidos por ele. O cruzamento desses dados com informações relacionadas às competências necessárias para cada uma das atividades é o que fornecerá indicadores importantes relacionados à quais treinamentos são os mais importantes para o negócio nesse momento.

Faça um diagnóstico dos principais problemas do negócio

Após o mapeamento dos cargos e processos, é hora de entender quais são os principais problemas e dificuldades que a sua empresa enfrenta. Isso porque pode ser que o mercado no qual você está inserido exige competências que vão além das mapeadas no momento anterior. Alguns gargalos na empresa podem ser derivados exatamente da ausência de determinadas habilidades do time, o que também evidencia a necessidade de um diagnóstico geral do negócio.

Para isso, também é necessário conversar com o time de cada um dos setores para entender os principais problemas enfrentados. Os gestores, nesse caso, também podem ser uma ótima fonte de informação, uma vez que têm uma visão global do negócio. Estudar o mercado, as vendas da empresa, situação financeira e principais tendências também são importantes para que o seu diagnóstico seja completo.

Defina os principais temas a serem abordados

Com o mapeamento de cargos e processos em mãos, acompanhado do diagnóstico da empresa, é possível começar a identificar as principais competências que devem ser trabalhadas nos treinamentos e capacitações que você oferecerá para a empresa. Os passos anteriores servem de insumos para que você tome essa decisão baseado na realidade do negócio nesse momento e nos objetivos a longo prazo.

Portanto, comece a listar todas as competências que devem ser trabalhadas. É necessário também começar o processo de definição de prioridades, de acordo com a contribuição estratégica que cada um dos temas selecionados pode gerar para o negócio.

Pode ser que, nesse momento, um treinamento de comunicação acertada seja fundamental para melhorar o clima da empresa como um todo e aumentar a produtividade do time, reduzindo, inclusive, o turnover. Essa capacitação pode ser, inclusive, mais importante do que outros treinamentos a nível técnico. Dessa forma, ela deve ser priorizada no plano de treinamento e desenvolvimento que você está criando.

Segmente em setores e profissionais

É importante que você saiba que, na hora de criar o plano de treinamento e desenvolvimento para a equipe, você não precisa ministrar todos os treinamentos para todo o time de colaboradores. Pode ser que você perceba que determinado setor está tendo mais conflitos do que outros, devido às dificuldades na hora de fornecer feedbacks. Dessa forma, um treinamento com essa finalidade pode ser importante para esse setor específico, mas desnecessário em relação à empresa como um todo.

Você também pode perceber limitações individuais dos colaboradores, como dificuldades com determinada linguagem de programação ou processo financeiro do negócio. Nesse caso, o treinamento pode ser indicado apenas para alguns membros, e não para o time como um todo.

Portanto, segmente as necessidades de acordo com os setores da empresa e os profissionais individualmente. Com isso, você já começa a construir um plano de treinamento e desenvolvimento bastante alinhado com as necessidades do seu negócio.

Busque por treinamentos de qualidade

Agora que você já sabe quais são as competências e temas a serem abordados nos treinamentos do negócio, é hora de buscar por capacitações de qualidade para os colaboradores. Nesse momento, você precisa tomar uma série de decisões bastante estratégicas para garantir a qualidade do plano que você está criando.

Em primeiro lugar, é essencial definir uma metodologia de ensino para cada um dos treinamentos. Ela não precisa ser uniforme para todos eles, o que significa que você pode optar por um treinamento EAD para determinada competência e um presencial para outra, por exemplo. Porém, ela precisa estar alinhada às necessidades do negócio e perfil dos colaboradores que irão participar.

Além disso, também é necessário encontrar treinamentos de qualidade, ministrado por pessoas com experiência e experts no assunto. Para isso, busque por recomendações e pesquise a reputação de quem fornece cada um dos treinamentos para garantir que eles são adequados. O orçamento disponível aqui também faz muita diferença, sendo um elemento a ser considerado na hora de criar o planejamento.

Crie um cronograma

Assim como todo plano, o de treinamento e desenvolvimento também exige que você tenha um cronograma adequado para a sua realização. Caso contrário, você corre o risco de se perder na hora de colocá-lo em prática e, dessa forma, não gerar os resultados esperados.

Portanto, separe os treinamentos em etapas menores. A partir disso, determine a duração de cada um, melhor horário e local para a realização e data na qual ele deverá ser realizado. O seu plano de treinamento e desenvolvimento pode ser feito para todo o ano, os próximos seis meses ou, até mesmo, para períodos mais curtos, como três meses ou algumas semanas apenas. Tudo depende dos seus objetivos e da realidade da sua empresa.

Defina indicadores e resultados esperados

Além de ter um planejamento do processo, também é essencial que você crie indicadores de resultado e os inclua no plano de treinamento e desenvolvimento. Eles servirão como uma base para que você avalie os resultados da implementação do plano de forma objetiva, evidenciando, para toda a empresa, a importância da capacitação do time.

Para isso, é importante que você tenha em mente quais são os principais objetivos desse planejamento. O foco é desenvolver tecnicamente os colaboradores para que a qualidade dos resultados gerados aumente? Você quer melhorar o clima organizacional e reduzir os índices de conflito? Quer conscientizar o time sobre a importância do planejamento estratégico do negócio?

Com o foco em mente, é hora de criar os indicadores, que devem ser métricas objetivas que evidenciem que esses resultados estão sendo alcançados. Lembre-se de que é preciso calcular o indicador antes de colocar o plano em prática, uma vez que esses números serão a sua base de cálculo para identificar os resultados alcançados. Após cada etapa, mensure os indicadores novamente, de forma a comparar os resultados.

Quais são os benefícios desse programa?

Contar com um plano de treinamento e desenvolvimento traz uma série de benefícios para a sua empresa, tanto para o negócio quanto para os colaboradores. Descubra agora os principais deles:

Incentiva o crescimento profissional dos colaboradores

Na atualidade, em um mercado cada vez mais dinâmico e com o rápido avanço da tecnologia, os profissionais precisam estar em constante atualização e crescimento. Isso é importante tanto para manter a empregabilidade do time quanto para garantir a competitividade da sua empresa perante os concorrentes.

Dessa forma, quando você investe em um plano de treinamento e desenvolvimento também incentiva o crescimento dos colaboradores, para além das capacitações ministradas. Eles passam a perseguir esse objetivo ativamente, se mantendo atualizado na área de atuação e buscando desenvolver novas competências e habilidades.

Aumenta a produtividade do time

Um dos maiores benefícios de criar e colocar um plano de treinamento e desenvolvimento em prática é o aumento da produtividade do seu time como um todo. Isso porque, quando você capacita os colaboradores, eles se sentem e, efetivamente, se tornam mais aptos para a realização das atividades delegadas a eles. Dessa forma, geram mais e melhores resultados, potencializando a produtividade do seu time.

Impacta positivamente o clima e a motivação na empresa

O plano de treinamento e desenvolvimento é uma forma de investir no seu time e os colaboradores sentem esse investimento. Dessa forma, eles se sentem mais motivados e engajados nas atividades que realizam, uma vez que querem retribuir o investimento feito pela empresa em forma de resultados efetivos.

Esse aumento da motivação impacta positivamente o clima do ambiente de trabalho. Dependendo do treinamento ministrado, como quando você investe em capacitações relacionadas à comunicação, feedback e inteligência emocional, também é possível melhorar o clima da empresa uma vez que os colaboradores conseguem se comunicar mais adequadamente uns com os outros, melhorando os relacionamentos entre os membros do time.

Alinha a equipe em torno dos objetivos organizacionais

A sua empresa tem uma série de objetivos a curto, médio e longo prazo e, para alcançá-los, é essencial que os seus colaboradores sejam capacitados e estejam alinhados em torno das metas estabelecidas. Um bom plano de treinamento e desenvolvimento pode fazer isso pela sua empresa.

Esse planejamento pode incluir capacitações relacionadas á importância do planejamento estratégico e ao papel de cada um nas metas da empresa como um todo. Além disso, quando você ministra treinamentos para o time como um todo, esse momento ainda pode servir como uma forma de aumentar a interação e união da equipe, que passa a trabalhar junta para atingir os objetivos estabelecidos. Dessa forma, é possível alinhar o time e, com isso, potencializar os seus resultados.

Reduz o turnover e atrai talentos para o negócio

O turnover é um grande problema para qualquer empresa. Isso porque, além de desestruturar o time, que fica desfalcado e precisa reorganizar as tarefas até que o novo colaborador se adapte, ainda gera uma série de gastos financeiros e desgaste da equipe de RH. Dessa forma, é essencial desenvolver estratégias para combatê-lo.

O plano de treinamento e desenvolvimento pode ser um grande aliado nesse aspecto. Isso porque, ao investir constantemente na capacitação da equipe, você reduz as chances de um colaborador deixar a empresa, reduzindo também o índice de turnover.

Além disso, esse tipo de investimento ainda permite que você desperte a atenção nos talentos disponíveis no mercado. Eles passam a buscar a sua empresa ativamente, o que permite que você atraia os melhores profissionais para fazer parte do seu time.

Aumenta a satisfação e o bem-estar da equipe

Por fim, o plano de treinamento e desenvolvimento ainda é capaz de aumentar os índices de satisfação dos colaboradores e o bem-estar, tanto dentro quanto fora da empresa. Dessa forma, o desenvolvimento proporcionado para o time vai além do ambiente de trabalho, trazendo benefícios para a vida que vão além da empresa, influenciando positivamente também a vida pessoal dos membros do seu time.

Quais treinamentos escolher?

Agora que você já sabe da importância do treinamento e desenvolvimento para a sua empresa, é hora de entender quais são os melhores treinamentos e capacitações que você pode oferecer para a sua equipe. Descubra agora alguns e se inspire!

Treinamentos técnicos

Cada colaborador atua em determinada área dentro da empresa, não é mesmo? É importante garantir que eles tenham o conhecimento técnico necessário para realizar as atividades da melhor forma possível. Portanto, um treinamento que você pode oferecer é o treinamento técnico para os colaboradores.

Na área financeira, por exemplo, você pode buscar treinamentos de planejamento financeiro, contabilidade, entre outros. Também pode ser importante capacitar os colaboradores da TI em relação às novas linguagens de programação que surgem, enquanto os colaboradores do RH podem ser capacitados para a utilização do People Analytics e outras tecnologias.

Comunicação

Todos os colaboradores precisam se comunicar dentro da empresa e, mesmo que pareça básico, pode ser que muitos tenham dificuldades na hora de passar informações de forma clara e acertada. É aí que entra o treinamento de comunicação como um grande aliado.

Nele, os colaboradores aprendem a organizar ideias e passá-las para outras pessoas, aprendendo, inclusive, como influenciar quem está ao seu redor. Também são desenvolvidas habilidades relacionadas à escuta atenta e à argumentação.

Feedback

Ter uma cultura de feedback dentro da empresa é essencial. Isso porque os colaboradores precisam entender quais são os pontos positivos do trabalho que realizam, para continuar desse jeito, e quais são as limitações, de forma a melhorar sempre que possível.

Porém, dar e receber feedback pode ser desafiador. É aí que o treinamento entra como uma forma de ensinar, tanto colaboradores quanto líderes e gestores, a lidar com esse processo. Além de aprender as principais técnicas de feedback, os colaboradores também aprendem como reagir diante desse processo.

Cultura organizacional

Toda empresa tem uma cultura própria e os colaboradores precisam ter clareza sobre qual é a da sua organização e como colocar ela em prática. Portanto, um outro treinamento que pode ser muito importante é o de cultura.

Nele você pode passar pelos principais pontos relacionados a esse elemento, como os princípios da empresa, valores compartilhados, comportamentos esperados e, inclusive, ações indesejadas. Caso deseje, você pode incluir princípios do planejamento estratégico nessa capacitação de forma a completar as informações e aumentar o alinhamento da equipe em torno dos objetivos do negócio.

Rapport e empatia

O rapport e a empatia são duas competências fundamentais para qualquer pessoa que lide com outros indivíduos no trabalho, sejam eles uma equipe, colegas e, até mesmo, clientes da empresa. Dessa forma, esse é um outro treinamento que pode ser ministrado para a equipe.

Nele, os colaboradores entendem o que significa rapport, empatia e ainda descobrem como colocar isso em prática na empresa. O ideal aqui é incluir atividades práticas para que os colaboradores aprendam como usar esses conceitos no dia a dia.

Como você pode perceber, o plano de treinamento e desenvolvimento é essencial para criar um time de alto desempenho e, com isso, potencializar os resultados da empresa. Porém, é importante que você entenda que o apoio dos gestores é essencial para que esse planejamento saia do papel e seja colocado em prática. Afinal, todos precisam estar alinhados em torno desse objetivo.

Quer implementar esse processo na sua empresa? Então, entre em contato com a Aspectum e descubra as nossas soluções!

Lembre-se de compartilhar este artigo!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Receba as últimas novidades sobre treinamentos e desenvolvimento humano

tudo sobre desenvolvimento de pessoas, capacitação & RH.

Mais do Portal

ser proativo

Descubra como ser proativo

O que significa ser proativo. O que fazer para desenvolver a proatividade. Como saber se você tem iniciativa. Entenda a diferença entre ser proativo e reativo.

employee experience

O que não é Employee Experience

O que Employee Experience não é, significado, exemplos, vantagens, employee branding, employee journey, experiência do funcionário, implementação e guia.

ser proativo

Descubra como ser proativo

O que significa ser proativo. O que fazer para desenvolver a proatividade. Como saber se você tem iniciativa. Entenda a diferença entre ser proativo e reativo.

Conheça um de nossos treinamentos pela voz do nosso CEO.
Vídeo online sem interação humana.

Assistir agora

Fique por dentro dos próximos treinamentos, webinários ao vivo e programe-se para participar de algum deles no melhor momento para você.

Agendar

Quer mais informações?
Descubra como o Google, Facebook, Bradesco, Syngenta e outros clientes tem investido na formação de seus líderes e como você pode trazer nossas metodologias para sua empresa.

Solicitar contato