Carreira

Descubra 7 estilos de aprendizagem e como aplicar

Equipe Aspectum
26/11/2021
Descubra 7 estilos de aprendizagem e como aplicar

Estamos vivendo um tempo em que as características individuais têm sido cada vez mais compreendidas e exploradas para conseguirmos alcançar melhores resultados em nossas atividades, tanto pelo avanço no conhecimento quanto pela variedade de opções disponíveis. Entre essas características estão os estilos de aprendizagem, um conhecimento fundamental para o autoconhecimento e fortalecimento da autoestima, autoconfiança que tanto precisamos para nossas jornadas pessoais e profissionais.

Saber reconhecer com qual deles você mais se identifica e explorar as possibilidades que são oferecidas fará com que você otimize o volume e o tempo necessário para a aquisição de conhecimento. Neste artigo, nós explicaremos cada um deles, como reconhecê-los e quais as características de cada um. Então continue a leitura e identifique o seu estilo!

Diferentes formas de aprender

Assim como existem diferentes tipos de inteligência, de conformação física e fisiologia, existem também diferentes estilos de aprendizagem como predisposição em cada indivíduo. Eles não são algo determinante ou impossível de se contornar, mas saber explorá-los pode trazer inúmeros benefícios e te ajudar a conseguir melhores resultados nos seus estudos.

Com a crescente variedade de possibilidades de formas de ensino disponíveis, as pessoas têm encontrado mais conteúdos compatíveis com os seus estilos de aprendizagem. Por isso, é importante que você identifique e explore ao máximo aquele com o qual você tem mais identificação. A seguir nós listaremos os diferentes estilos de aprendizagem e as suas características principais.

Os estilos existentes

Ao longo a vida, é possível que você tenha percebido uma maior propensão e habilidade para receber informações por uma determinada via. Não apenas no ambiente acadêmico, mas em qualquer experiência que possa oferecer conhecimento. Vejamos quais são os estilos de aprendizagem e suas características.

1. Físico

Este estilo de aprendizagem caracteriza os indivíduos que são estimulados por meio de sensações físicas. É o que ocorre, por exemplo, com atletas e dançarinos. A repetição de movimentos, os gestos e todos os impulsos físicos recebidos são percebidos com muita velocidade e compreendidos em profundidade, de forma natural.

Quem se identifica mais com esse tipo de atividade deve se dedicar a exercícios de aprendizagem que permitam o movimento, ainda que por meio de associações. Outra dica é buscar formas de estudar enquanto prática atividades físicas, já que nestas ocasiões é possível que haja uma maior atividade cerebral, que pode beneficiar indiretamente a absorção do conteúdo.

2. Matemático

Quem tem uma maior propensão a se adaptar com a absorção de conhecimentos ligados ao campo da matemática, que envolvam números, raciocínio lógico e descoberta de padrões, tem este estilo de aprendizagem. Se você se enquadra nele, é possível que tenha uma carreira ligada as ciências exatas.

Nos estudos, a dica é buscar formas de aprendizado que se relacionem com a solução de problemas e deduções lógicas. Criar planilhas de estudos e resolver muitos exercícios, como provas e simulados, também serão uma boa forma de absorver melhor o conhecimento.

3. Linguístico

Aqueles que se identificam com o estilo linguístico de aprendizagem têm grande facilidade de compreenderem e se expressarem com palavras, seja na forma escrita ou falada. Para eles, as informações são absorvidas com maior facilidade quando são recebidas na leitura.

É possível que estes indivíduos também aprendam muito enquanto se expressam. Então, uma boa dica é buscar criar apresentações em que o objeto do estudo seja compilado, consolidado e transformado em um texto.

4. Musical

Já os adeptos do estilo musical de aprendizagem têm grande capacidade de compreender, perceber e reproduzir ritmos e melodias. Ele está muito ligado, obviamente, às áreas da música e da poesia, embora seja possível se beneficiar dele em outros campos.

A dica para estas pessoas é criar associações e relações entre o objeto do estudo e emoções que sejam estimuladas por ritmos musicais. Além disso, alguns tipos e gêneros de músicas podem ter um certo efeito, facilitando a concentração e, consequente, a capacidade de aprender.

5. Visual

Você já lembrou do rosto de uma pessoa e a reconheceu, mesmo tendo a visto apenas uma vez ou há muito tempo atrás? Então é possível que você seja uma das pessoas que têm mais facilidade de absorver conteúdo que tenha sido apresentado visualmente.

O auxílio visual é extremamente útil para todas as pessoas, porque facilita o acesso às informações e possibilita que nos expressemos mais rapidamente e de forma abrangente. Mas quem tem uma predileção por este estilo de aprendizagem precisa, necessariamente, criar estímulos visuais para ter melhores resultados.

6. Interpessoal

Este é um estilo de aprendizagem que proporciona uma forma muito rica de aprendizagem, que é aquela no qual o conhecimento é melhor recebido pelos indivíduos quando eles têm contato com outras pessoas e recebem delas as experiências e pontos de vista.

As pessoas que se encaixam neste grupo devem buscar realizar estudos de forma colaborativa e colocarem sempre o seu objeto ou assunto em discussão, estimulando a expressão de todos os envolvidos em seu grupo.

7. Intrapessoal

Por fim, o estilo intrapessoal de aprendizagem, que é o exato oposto do anterior. As pessoas que têm uma maior predisposição a ele podem ser perturbadas facilmente e perderem a concentração. Elas precisam estar em um estado de espírito introspectivo para terem uma maior capacidade de absorção do conhecimento.

Este tipo de pessoa pode ter uma grande capacidade de perceber a si mesmo, o que é algo muito importante e que possibilita mais controle, segurança e habilidade de explorar suas aptidões. A dica é evitar locais cheios e buscar eliminar interferências que possam interromper o fluxo da aprendizagem.

Teoria VARK

Uma outra abordagem sobre o aprendizagem bastante conhecida utiliza-se inclusive de nomenclaturas bastante próximas das citadas acima, conhecidamente como Teoria VARK:

Visual (visuais)

A aprendizagem visual é favorecida por meio de demonstrações visuais, como mapas, diagramas, gráficos, vídeos, e aulas expositivas para apresentar conceitos, raciocínios ou ideias e suas relações.

Auditive (auditivos)

No estilo auditivo a aprendizagem é favorecida por meio da captação de variações sonoras, como palestras, discussões e seminários para memorizar e compreender a mensagem.

Reading (leitura/escrita)

No estilo leitura e escrita a aprendizagem é favorecida por meio de artigos, manuais, relatórios e ensaios. É o caso dos alunos que fazem anotações, desenham planos e esquemas para lembrar os conteúdos.

Kinesthetic (cinestésicos)

O estilo de aprendizagem cinestésico está presente em pessoas que aprendem melhor fazendo, seja por meio de experiências em laboratórios, encenações, demonstrações ou atividades esportivas.

Ciclo de Aprendizagem de Kolb

Esses conceitos são também muito bem alinhados com outra teoria de andragogia baseada em Piaget, mas aprimorada e Desenvolvida pelo professor David Kolb em 1984, chamada de Ciclo de Aprendizagem de Kolb.

Professor David Kolb

1. Experiência Concreta (Agir)

Ao desenvolver uma atividade em sala de aula, seja ela qual for, o aluno adulto absorve novas experiências concretas, tendendo a tratar as situações mais em observações e sentimentos do que com numa abordagem teórica e sistemática.

2. Observação Reflexiva (Refletir)

Nesse momento o aluno começa a pensar e refletir sobre a atividade que desenvolveu. Quais foram seus sentimentos e emoções? Se houve um desentendimento, por que se deu? Como ele se comportou e como outros se comportaram?

Os estudantes estão envolvidos em observar, revendo e refletindo sobre a experiência concreta do estágio anterior. As reflexões e observações neste estágio não incluem necessariamente realizar alguma ação.

3. Conceitualizar

Neste estágio os estudantes se desenvolvem e agem no domínio cognitivo da situação usando teorias, hipóteses e raciocínio lógico para modelar e explicar os eventos. O aprendizado situacional da etapa anterior, centrado no momento de uma experiência, pode ser ampliado em um grande aprendizado.

Esse é o momento que o aluno passa a pensar de forma lógica e sistemática. O entendimento é baseado na compreensão intelectual de uma situação, com alto nível de abstração.

4. Aplicar

Os estudantes estão envolvidos em atividades de planejamento, experimentando experiências que envolvem mudança de situações. Os estudantes usam as teorias para tomar decisões e resolver problemas. É o momento de colocar a teoria em prática, buscando exercitar o aprendizado de forma ativa. É o momento de gastar tempo com experimentações, influenciando e mudando variáveis em diversas situações.

Importância dos Estilos

Independente do modelo que mais se encaixa com seu planejamento e construção de desenvolvimento, cada estilo de aprendizagem tem vantagens e desvantagens. Eles não são determinantes no sucesso ou fracasso de alguém em nenhuma carreira ou tipo específico de atividade, mas representam propensões que, uma vez percebidas e exploradas, podem melhorar o seu aprendizado.

Seja estudando os conceitos de William James, John Dewey, Kirt Lewin, Jean Piaget, Carl Rogers, Lev Vygotsky, Carl Jung, Paulo Freire ou outros, explorar diferentes estilos é a melhor forma de encontrar aquele com o qual você mais se identifica e do qual poderá tirar maior proveito!

Esperamos que este conteúdo tenha sido útil e tenha te ajudado a compreender como é possível otimizar o seu aprendizado por meio da utilização de plataformas de apresentação de conteúdo que beneficiem à sua absorção.

Fique informado ao assinar a Newsletter Aspectum

Obrigado! Seus dados foram recebidos com sucesso.
Oops! Algo deu errado. Favor tentar novamente.
Junte-se a milhares de pessoas que recebem dicas sobre crescimento humano, hábitos de alta performance, habilidades de diálogo e liderança de equipes.