Performance

O reforço positivo e negativo, punições e como aplicar behaviorismo

O reforço positivo e negativo, punições e como aplicar behaviorismo

Conhecido como um dos conceitos de psicologia comportamental, o reforço positivo foi apropriado pelo senso comum de maneira equivocada, ganhando significados diferentes do seu original dentro da ciência do comportamento. O que levou as pessoas pensarem em positivo como algo sempre “bom”.

Contudo, esse conceito é outro do ponto de vista científico. Ele deve ser entendido como um tipo de aprendizado que é baseado na associação de um comportamento, com consequências derivadas dele. O que pode diminuir ou aumentar as chances de a ação ser executada novamente.

Quer entender melhor sobre o reforço positivo nas organizações e como aplicá-lo? Então, não deixe de ler todos os tópicos deste artigo. Você não vai se arrepender!

Qual a importância do reforço positivo nas organizações?

O reforço positivo é de extrema importância para a organização e os seus colaboradores, pois, ao receber esse tipo de estímulo, o indivíduo tem mais confiança em si mesmo, visto que percebe que está no caminho certo e que tem outras pessoas que também percebem isso.

Assim, é notado que o seu principal valor está relacionado a autoconfiança e à autoestima e não apenas a elogios e premiações. Além disso, o gestor que atribui a premiação também sai ganhando, pois ele consegue gozar de benefícios que levam ao crescimento da empresa.

Aplicar o reforço positivo no ambiente profissional é uma ótima maneira de contar com colaboradores mais dedicados que têm proatividade e empenho em suas atividades diárias. Da mesma forma que é possível ganhar o respeito dos funcionários, pois eles vão passar a enxergá-lo como alguém justo, que reconhece os esforços da equipe.

Quais são os benefícios do reforço positivo?

Além do que falamos no tópico anterior, o reforço positivo traz inúmeros benefícios para o empreendimento. Confira a seguir!

Motivação

Ter colaboradores mais motivados é o sonho de muitos gestores. Isso porque esse profissional tem mais disposição para realizar o seu trabalho, sem fazer as tarefas no “automático”. Da mesma forma que entendem a importância do seu papel na empresa e não deixam os seus supervisores na mão.

Uma equipe motivada chega no trabalho pronta para entregar um melhor de si, seja na execução de uma demanda, no atendimento ao cliente, na realização de um projeto ou reunião, entre outros. Com o trabalho em conjunto, as metas são batidas com mais facilidade, a empresa consegue crescer e se tornar referência no mercado de atuação.

Valorização

Aplicar o reforço positivo da empresa possibilita a valorização dos funcionários. Eles sentem que são reconhecidos pelo seu trabalho, seja por meio de um bônus, um elogio, uma promoção de cargo etc. São diferentes formas de fazer com que os profissionais se sintam valorizados.

Essa estratégia também permite que a equipe veja o quanto o seu trabalho é importante para o empreendimento, que eles são peças fundamentais para o bom andamento da companhia. A partir disso, eles passam a dar o melhor de si em tudo que fizerem.

Essa ação tem influência direta na hora dos trabalhadores optarem por continuar na sua empresa. Isso porque eles estão satisfeitos com a dinâmica de trabalho da organização e com o clima organizacional. Isso significa que dificilmente vão querer trocar de emprego, pois essas pessoas têm a certeza que estão em um local em que há valorização profissional.

Desenvolvimento

Promover o desenvolvimento é uma das vantagens do reforço positivo. Isso porque os indivíduos aprendem na prática o caminho a ser seguido e o que deve ser evitado. Ou seja, eles entendem, por exemplo, qual estratégia de vendas é mais acertada e qual não gera tanto resultado.

Dessa forma, o profissional consegue se desenvolver e aprimorar cada vez mais suas qualidades no dia a dia da empresa. O colaborador evitará cometer os mesmos erros e saberá o caminho do sucesso, aquele que leva a sua evolução profissional e que faz atingir os resultados satisfatórios dentro do ambiente corporativo.

Esse benefício é algo que vai sendo construído com o passar do tempo. É um aprendizado contínuo que faz gerar diversas outras vantagens para empresa e para o colaborador, como:

  • mais qualidade do trabalho;
  • colaboradores mais capacitados;
  • trabalhadores engajados;
  • líderes bem preparados;
  • crescimento da empresa e do profissional, entre outros.

Melhora a autoestima

Melhorar a autoestima é um benefício que pode trazer grande bem-estar e satisfação para os profissionais, tanto no âmbito pessoal quanto no profissional. Eles vão se sentir mais felizes e estimulados a desempenhar suas demandas do dia a dia.

Os colaboradores não vão se deixar abater por qualquer “problema”. Eles estão instigados a sempre pensar positivo e com alto-astral, sem ficar reclamando de tudo que acontece. Caso recebam um feedback negativo, estarão preparados para transformar aquele comentário em algo construtivo, que o leve à evolução.

Com isso, é notado que o trabalhador terá menos problemas psíquicos relacionados ao trabalho. Isso porque ele conseguirá distinguir os assuntos que devem ser absorvidos e os que precisam ser deixados de lado, ao entender que os possíveis problemas da empresa não devem ser levados para a sua vida pessoal.

União da equipe

Ter união no trabalho em equipe é uma das vantagens do reforço positivo. Isso porque você consegue promover uma competição saudável entre eles, pois compreendem que realizar as atividades em conjunto dá mais resultado do que o fazer sozinho.

Com a união do time, eles encontram o caminho mais acertado e evitam cometer a mesma falha novamente, alcançando os objetivos com mais facilidade. Além de perceber que todos são peças fundamentais na construção de um projeto e na hora de alcançar uma meta, por exemplo. Isso possibilita que o clima organizacional fique mais harmônico, sem conflitos e com apoio mútuo.  

Quais as diferenças de reforço positivo e negativo?

Os termos positivos e negativos costumam ser usados como referência da presença ou ausência de um estímulo. Isso significa que o termo positivo tem mais a ver com o significado matemático de adição ou acréscimo, enquanto o termo negativo tem relação com subtração ou ausência.

Reforço positivo

Podemos definir o reforço positivo assim: um fator motivador ou evento desejável para uma pessoa, que acontece como resultado do comportamento que é esperado que seja feito. O que aumenta as chances de o comportamento ser repetido no futuro.

O objetivo do reforço positivo é aumentar o comportamento ou a probabilidade do padrão. Assim, ele pode ser considerado um resultado desejado de um indivíduo, ou seja, algo que atenda às necessidades de alguém, como é o caso do dinheiro e comida, ao eliminar um obstáculo e realizar um desejo.

Reforço negativo

O reforço negativo, também chamado de aprendizado de fuga ou evitação, se refere ao estímulo que é eliminado na hora de executar determinado comportamento. Ou seja, ele pode ser entendido quando algo que já existe é removido ou muda o comportamento para a melhoria da pessoa.

A principal forma de saber se um reforço é negativo é constatar se algo danoso foi removido de uma determinada situação para que haja a mudança comportamental.

Além disso, outros pontos também são fundamentais para você saber diferenciar o reforço negativo do positivo. Veja:

  • o reforço positivo está relacionado ao processo de adição de um estímulo após a realização de um comportamento que se deseja exibir, para que seja aumentada a probabilidade de recorrência do comportamento;
  • no reforço negativo, mesmo a pessoa adicionando algo indesejável, é possível eliminar estímulos indesejáveis, com o objetivo de motivar o organismo a fazer, novamente, uma determinada atividade;
  • no reforço positivo consegue-se manter ou reforçar a probabilidade de recorrência da resposta. Já no reforço negativo os estímulos agem como penalidade por não ter feito algo;
  • no reforço negativo, formas verbais ou físicas costumam ser aplicadas como punição. Já no reforço positivo, eles são vistos como recompensas físicas ou verbais.

Quais os exemplos de reforço positivos?

O reforço positivo pode ser aplicado de diferentes formas. Veja alguns exemplos!

Exemplo 1

“No shopping, Ana grita bem alto e chora para que os seus pais comprem uma boneca de uma determinada loja. Os pais da menina acabam comprando a boneca”.

Essa ação pode ser considerada um reforço positivo porque algo foi acrescentado (a boneca). Além disso, o ato dos pais fez com que aumentasse a probabilidade de Ana fazer outra birra quando quiser um brinquedo.

Exemplo 2

Um funcionário tem uma ideia inovadora, que ajuda a solucionar um problema antigo da organização. Assim, como forma de reconhecimento, os gestores retribuem o serviço prestado com um bônus no salário do colaborador.

Exemplo 3

Uma criança come todos os legumes que os seus pais colocaram no prato do almoço. Como recompensa, o pai e a mãe deixam que ela coma a sobremesa assistindo ao desenho que mais gosta.

Exemplo 4

Um gestor dá a cada um dos seus funcionários um prêmio por ter batido a meta dentro do prazo da semana. Se na outra semana os colaboradores baterem a meta dentro do prazo novamente, o reforço positivo funcionou como esperado.

O que não é reforço positivo?

Reforço positivo não é sinônimo de elogio. Veja este exemplo:

“Poxa João, você não conseguiu resolver a questão. Mas não fique triste, na próxima vez, você vai conseguir porque é um garoto muito inteligente”.

Nesse caso, muitas pessoas podem pensar que trata-se de reforço positivo, pelo fato de a professora ter sido bondosa e agradável com João, ao confortá-lo e elogiar a sua inteligência. Contudo, ao aplicarmos os conceitos científicos da análise do comportamento, não há nada nesse exemplo que permita classificarmos a ação da professora como reforço positivo ou negativo.

É preciso se lembrar que o "reforço'' tende a fortalecer um comportamento e não uma pessoa. Por isso, é errado dizer que “João foi reforçado”. O mais correto é dizer que o “comportamento X de João foi ou não reforçado”.

Outro ponto que precisamos falar é que o reforço é tido sempre como uma relação em que uma consequência faz aumentar a probabilidade de um comportamento. No exemplo citado, não temos essa informação que houve um aumento na frequência do comportamento de João.

Portanto, a atitude não pode ser considerada um reforço positivo e nem negativo. Essa situação só poderia ser vista como um reforço positivo caso o “elogio” fosse consequência de um comportamento do menino e se ele aumentasse as chances de esse comportamento se repetir.

Como é o comportamento operante no behaviorismo?

Para compreendermos o que significa esse conceito, é fundamental entender a análise do comportamento (behaviorismo). Esse termo surgiu no século XX pelo norte-americano Burrhus Frederic Skinner. Ele revolucionou a época com sua crença na possibilidade de controlar ou modificar o comportamento humano. A sua linha de pensamento virou obras que focaram no conjunto de reações dos organismos diante dos estímulos externos.

Skinner em Harvard

Um dos princípios fundamentais dessa ciência do comportamento é reconhecer que muitas de nossas ações tendem a ser modificadas por suas consequências. Dessa forma, é possível dizer que os nossos comportamentos produzem consequência para o mundo e isso vai determinar a chance de esse ato acontecer novamente em situações parecidas no futuro. Isso significa que essas respostas influenciam a frequência da ação.

Esses atos são conhecidos como “comportamentos operantes”. Já a modificação desses atos são chamados tanto de “condicionamento ou aprendizagem operante” como de “aprendizagem pelas consequências".

Boa parte dos nossos comportamentos são “operante”, pois estamos a todo momento agindo no mundo. Por exemplo, a ação de ligar o equipamento de ar-condicionado tem como consequência a redução da temperatura ambiente. Da mesma forma que, quando pedimos um copo com água, esperamos receber um copo com água. Assim, é possível dizer as consequências de nossas ações determinam se continuamos ou não agir de tal maneira.

Entenda as consequências dos comportamentos

Você viu no tópico anterior que a frequência do comportamento ou a chance de ele acontecer é determinada ou controlada por suas consequências. Veja um exemplo prático disso acontecer.

"O computador de Felipe quebrou e precisa de uma peça para ser consertado. Ele vai a diversas assistências técnicas e não encontra. Quando Felipe chega na quinta assistência, finalmente acha a peça que precisa e a empresa diz que vai consertar o equipamento no mesmo dia."

Nessa situação hipotética, podemos dizer que é mais provável que Felipe compareça à última loja quando precisar fazer um novo conserto no seu computador. Assim, é possível dizer também que, o efeito de consequência que vez Felipe encontrar a peça do equipamento, levou ele até a quinta assistência e tornou o local a sua primeira opção em relação às outras assistências técnicas.  

Qual a diferença entre punição positiva e punição negativa?

A punição positiva pode ser considerada a redução da frequência de um comportamento, causada pelo acréscimo de alguma coisa como consequência dessa ação. Assim, podemos dizer que ela ocorre como um estímulo aversivo que tende a suprir o comportamento.

Na punição negativa, é notada a redução da frequência de um comportamento, causado pela retirada ou ausência de alguma coisa como consequência desse ato. Isso significa que ela acontece quando o término de um estímulo reforçador consegue suprir o comportamento.

Fique ligado: a punição positiva acontece quando surgem maus efeitos. Já a punição negativa acontece com o término de bons efeitos.

Veja este exemplo:

“Fernanda falta ao trabalho sem justificativa. Como consequência, o gestor desconta a remuneração de 1 dia de trabalho do seu salário e a adverte que, caso isso aconteça da próxima vez, precisará colocar outro profissional no seu lugar. O efeito disso faz com que diminua a probabilidade da funcionária faltar ao emprego novamente”.

Nesse caso, podemos dizer que trata-se de uma punição positiva, visto que Fernanda foi advertida sobre o que pode acontecer caso ela repita o mesmo comportamento.  

Esquema gráfico por psicoedu.com.br

Afinal, como usar o reforço positivo na minha empresa?

Entender como usar o reforço positivo na empresa é a dúvida de muitos gestores. Por isso, preparamos, a seguir, algumas formas de você fazer isso no seu empreendimento. Confira!

Cuidado com exageros nas críticas

Nem 8 e nem 80, o reforço positivo não deve soar como uma implicância com uma pessoa e nem como uma bajulação, é preciso ter um meio termo. Isso significa que precisa ser justo em suas ações e ter cuidado com os exageros nas críticas para não levar uma consequência que seja ruim para o colaborador e para a sua empresa.

Por exemplo, se um profissional está com dificuldades no trabalho, tente não evidenciar a sua falha na frente da equipe. Isso porque a crítica e feedback negativo em público não vai resolver nada, pelo contrário, só vai fazer a pessoa se sentir humilhada.

O ideal é chamar o funcionário para conversar em particular e dar um feedback construtivo, mostrando qual o melhor caminho a ser seguido. Assim, ele entenderá que você só quer ajudá-lo e fará o possível para otimizar o seu trabalho e garantir bons resultados na empresa que atua.

Seja claro e objetivo

Ser claro e objetivo em suas escolhas e posições é fundamental para que o reforço positivo funcione corretamente. Ou seja, seja sincero com os seus funcionários, fale a real situação da empresa para eles, seja algo bom ou não. Mostre o trabalho que precisa ser executado e qual o prazo para isso, sem ficar “passando pano” nas situações.

Lembre-se: ser objetivo e claro não é sinônimo de arrogância, é preciso ter bom senso e saber a melhor forma de falar com sua equipe. Todos precisam entender como funcionam os processos dentro da empresa e o trabalho que precisa ser executado. Isso porque, quando as informações estão claras, aumentam-se as chances de os profissionais conseguirem desempenhar o seu trabalho corretamente.

Por isso, foque no que realmente é importante e não dê atenção para conversas paralelas que nada vão acrescentar nada ao trabalho do seu time. Caso os funcionários não estejam muito comprometidos com suas demandas, fale isso com todas as letras para eles. Da mesma forma que, se eles estiverem desempenhando um bom trabalho, faça elogios e enalteça as suas virtudes profissionais.

Tenha uma comunicação eficiente

Para ter um reforço positivo bem-alinhado com suas atitudes, é preciso ter uma comunicação eficiente. Para isso, você pode, por exemplo, elogiar os seus colaboradores publicamente, seja por meio de uma reunião evento etc. Isso faz com os demais trabalhadores percebam que quem faz um bom trabalho na sua empresa é reconhecido. O que pode levá-los a também querer desempenhar suas atividades com excelência.

Contudo, não esqueça de deixar claro para todos qual o motivo de mencionar determinado funcionário. Isso evita o fato de algumas pessoas pensarem que você está privilegiando mais alguns profissionais que outros.

Além disso, você deve deixar claro ao seu time que, caso esteja com alguma dificuldade em suas demandas ou no convívio com outras pessoas, ele deve se reportar diretamente ao seu supervisor e não ficar comentando com outros colaboradores. Isso evita problemas no ambiente de trabalho e no fluxo de produção.  

Crie oportunidades

Você já parou para pensar que um determinado colaborador pode não desempenhar um bom papel por estar em uma função errada da sua formação? Parece algo sem lógica, mas isso acontece muito nas empresas, uma pessoa fica na função de outra e vice-versa.

Por isso, é importante certificar-se que de todos estão nas posições que mais tem afinidade, a fim de dar oportunidades iguais para todos, sem desperdiçar nenhum talento da companhia. Tudo é questão de observação e interpretação do desempenho que cada um está tendo no trabalho.

Além disso, não deixe de oferecer promoções de cargos e salários para os colaboradores. Dê a eles a oportunidade de crescer profissionalmente dentro da empresa, para que, assim, possam desempenhar um bom trabalho na organização.

Ao longo do artigo você pode perceber que o reforço positivo é de extrema importância para o engajamento corporativo. Isso porque ele permite que os profissionais se tornem mais capacitados, disciplinados, ao seguir todas as regras da empresa, desempenhando um trabalho de qualidade e melhorando as suas habilidades interpessoais. Então, não esqueça de ter cuidado com exageros nas críticas, ser claro e objetivo, ter uma comunicação eficiente e criar oportunidades aos colaboradores. Assim, conseguirá obter êxito em suas estratégias dentro da empresa que atua.

Gostou do artigo? Então, amplie os seus conhecimentos e confira o próximo texto sobre ações que o ajudam a aumentar o engajamento corporativo! Garantimos que você vai adorar!

Fique informado ao assinar a Newsletter Aspectum

Obrigado! Seus dados foram recebidos com sucesso.
Oops! Algo deu errado. Favor tentar novamente.
Junte-se a milhares de pessoas que recebem dicas sobre crescimento humano, hábitos de alta performance, habilidades de diálogo e liderança de equipes.