Performance

Guia completo sobre gestão de desempenho

Equipe Aspectum
26/11/2021
Guia completo sobre gestão de desempenho

Você quer que a sua equipe gere mais e melhores resultados, contribuindo com o sucesso e crescimento da empresa como um todo? Então, você precisa conhecer o processo de gestão de desempenho e entender como ele pode contribuir para o negócio.

A gestão de desempenho é um processo complexo que envolve o monitoramento, aprimoramento e potencialização do desempenho de todos os colaboradores que fazem parte da empresa. Ele permite que você crie um time de alta performance, mais capacitado para realizar as atividades delegadas e capaz de auxiliar o negócio a atingir as suas metas e objetivos. Dessa forma, a gestão de desempenho pode ser o diferencial que você precisa para alcançar a excelência na organização.

Quer saber tudo sobre o assunto? Então, continue a leitura e confira o nosso guia completo sobre gestão de desempenho na empresa!

O que é gestão de desempenho?

Gestão de desempenho é o nome dado ao processo que busca mensurar, analisar e potencializar o desempenho dos colaboradores da empresa em cada uma das atividades realizadas. Dessa forma, esse processo tem como objetivo entender quais são as atividades que os colaboradores realizam diariamente e, a partir disso, buscar formas de potencializar o desempenho e resultados gerados em cada uma delas.

A gestão de desempenho parte do princípio de que todas as atividades que os colaboradores realizam são uma oportunidade para que eles deem seu melhor e gerem resultados de excelência, aprendendo e se desenvolvendo ao longo do processo. A partir disso, esse processo utiliza diversas técnicas para potencializar a operação, buscando sempre a mensuração do desempenho e controle de indicadores de forma a entender quais são as atividades que estão gerando os resultados esperados e quais são as ações que devem ser modificadas.

Qual a diferença entre gestão de desempenho e avaliação de desempenho?

Quando se fala em gestão de desempenho, é comum que muitas pessoas confundam esse processo com a avaliação de desempenho. Porém, apesar de estarem relacionados, é essencial que você entenda qual a diferença entre eles para implementar uma gestão de desempenho de excelência na sua empresa.

A avaliação de desempenho é um processo utilizado para mensurar a performance do colaborador na organização como um todo. Ela é feita periodicamente nas empresas e, geralmente, funciona com a aplicação de questionários ou entrevistas entre todos os membros de um time e líderes. A partir do feedback sobre o trabalho do colaborador, é possível calcular o seu desempenho em níveis quantitativos, de forma a avaliá-lo ao longo do tempo.

Já a gestão de desempenho é um processo mais global, que envolve a avaliação, mas não se limita a ela. Isso porque, além de mensurar o desempenho do colaborador, esse processo também tem como objetivo potencializar a performance ao longo do tempo. Com isso, são implementadas uma série de ações ao longo do tempo, como treinamentos, capacitações, feedbacks frequentes, entre outras.

Dessa forma, enquanto que a avaliação é um processo mais pontual, ou seja, que ocorre periodicamente na empresa, a gestão é um processo contínuo, que deve ser implementado todos os dias. Além disso, a avaliação pode fazer parte da gestão, porém esse segundo processo vai além, envolvendo ainda outras atividades que tem como objetivo potencializar o desempenho do time ao longo do tempo.

Como funciona a gestão de desempenho nas empresas?

Para entender mais sobre esse conceito, é importante que você saiba como a gestão de desempenho pode funcionar na prática dentro da sua empresa. Portanto, continue a leitura e veja mais sobre como funciona esse processo.

Para entender, pense no setor de RH da organização. Cada um dos seus colaboradores possui determinadas atividades, como recrutamento e seleção, análise de métricas, monitoramento do clima organizacional, entre outras. Pode ser, inclusive, que todos participem de diversos processos, colaborando com o time para que o setor atinja os resultados esperados e para que, com isso, a organização alcance as suas metas.

Na gestão de desempenho, todas essas atividades são vistas como oportunidades de gerar resultados de excelência, assim como oportunidades para que os colaboradores aprendam e se desenvolvam. Com isso, uma série de medidas podem ser implementadas de forma a viabilizar que isso aconteça.

Você pode, por exemplo, realizar uma avaliação de desempenho para entender qual a performance do time em cada uma das atividades. A partir disso, pode entender quais são as soft skills que podem ser desenvolvidas em cada um para que eles se desenvolvam e melhorem o desempenho ao longo do tempo. Feedbacks também fazem parte da gestão de desempenho como um todo, tanto do líder em relação ao time quanto dos colegas.

Tudo isso acontece continuamente na empresa, em um ciclo, de forma que o desempenho é monitorado periodicamente e todas as outras atividades também são realizadas. Com isso, você permite que os colaboradores se desenvolvam de forma contínua, gerando cada vez mais e melhores resultados para a organização como um todo.

Qual a importância da gestão de desempenho?

A gestão de desempenho é um processo extremamente importante, tanto para os colaboradores quanto para a empresa como um todo. Entenda agora alguns dos benefícios que ela pode gerar!

Melhoria dos resultados da organização como um todo

A sua empresa possui metas a curto, médio e longo prazo, não é mesmo? Cada atividade que ocorre dentro da organização contribui para que você alcance esses objetivos.

Dessa forma, a gestão de desempenho pode ser uma grande aliada dos resultados da organização como um todo. Isso porque ela é um processo que permite que você entenda quais são os pontos-chave de intervenção para que a equipe trabalhe melhor, realizando cada uma das atividades com excelência. Com isso, todos geram mais e melhores resultados, permitindo que você alcance as suas metas e objetivos organizacionais.

Melhora o entendimento dos colaboradores sobre as suas responsabilidades

Quando você implementa a gestão de desempenho na empresa, é capaz de deixar claro para a equipe sobre quais são os resultados esperados de cada um dos membros da empresa. Isso porque a gestão de desempenho inclui o mapeamento de processos e responsabilidades dos times e identificação das competências necessárias para o desenvolvimento de cada um deles da melhor forma possível.

Esse melhor entendimento tem resultados diretos na performance dos colaboradores. Cada um sabe exatamente quais são as suas responsabilidades, assim como os resultados esperados deles diante de cada uma. Eles se sentem mais tranquilos em relação ao trabalho realizado na empresa e se dedicam mais para atingir os objetivos estabelecidos.

Permite um desenvolvimento focado no que importa

Quando você pensa no desenvolvimento de competências da sua equipe, é necessário entender quais são aquelas habilidades que podem efetivamente fazer a diferença no trabalho dos colaboradores. Dessa forma, você garante que focará no que realmente importa, não é mesmo?

A gestão de desempenho pode ser sua grande aliada nesse processo! Isso porque ela propõe que você entenda quais são as variáveis que podem fazer com que o colaborador melhore a sua performance nas atividades que ele desenvolve. Dessa forma, você é capaz de identificar as competências que ele precisa desenvolver para entregar mais e melhores resultados e, com isso, investir em treinamentos e capacitações capazes de desenvolvê-las.

Melhora a qualidade das contratações

O investimento em gestão de desempenho na empresa também é capaz de melhorar a qualidade das contratações e, inclusive, o onboarding dos novos colaboradores na empresa. Isso porque, quando você investe nesse processo, consegue mapear as competências necessárias na hora de encontrar o novo talento para a empresa e planejar um onboarding focado no desenvolvimento desses elementos.

O seu processo seletivo passa a ser mais preciso. Afinal, você sabe o que procurar e consegue contratar os melhores talentos para a sua organização. Após contratado, o profissional já entra na empresa com clareza sobre as atividades que precisa desenvolver, o que faz com que ele atinja um nível alto de produtividade e desempenho mais rapidamente, contribuindo para o sucesso e os resultados da sua organização.

Qual o papel do RH para uma gestão de desempenho eficaz?

A gestão de desempenho é um processo que deve ser feito por vários dos colaboradores da empresa, incluindo principalmente os líderes e o RH. Dessa forma, cada um dos membros da empresa são capazes de contribuir para que o processo funcione da melhor forma possível.

Os colaboradores, por exemplo, são quem sabe mais sobre o trabalho que realizam. Dessa forma, eles podem ajudar a mostrar quais são as dificuldades que enfrentam e os obstáculos que impedem que eles tenham resultados melhores.

Os líderes, por outro lado, são aqueles que podem contribuir com informações acerca da área, metas estabelecidas e treinamentos corporativos que podem auxiliar o time a melhorar o seu desempenho a cada dia.

Porém, apesar da importância de cada um dos membros da empresa, o RH assume papel central em todo o processo. Isso porque os profissionais que atuam na gestão de pessoas são aqueles que podem estruturar todas as ações relacionadas à gestão de desempenho e coletar todos os dados necessários para a tomada de decisão.

São eles que conduzirão todo o processo, criando um cronograma de ações necessárias para que ela seja realizada ao longo do tempo. Também são quem media as relações dentro da empresa e coletam e analisam os dados de forma a efetivamente entender quais são os próximos passos para garantir mais e melhores resultados na empresa como um todo.

Como fazer uma boa gestão de desempenho?

Agora você já sabe o que é a gestão de desempenho, a importância desse processo e os benefícios que ele pode trazer para você e os colaboradores. Portanto, é hora de entender como colocar esse processo em prática na sua empresa.

Continue a leitura e veja o passo a passo para realizar uma gestão de desempenho de excelência no seu negócio!

Faça o mapeamento de processos e competências

O primeiro passo para uma boa gestão de desempenho é ter clareza sobre os processos que são desenvolvidos dentro da empresa. Afinal, é essencial saber quais são as etapas de cada um deles, quem são os responsáveis, os resultados esperados e as competências necessárias para realiza-los.

Portanto, comece com um mapeamento de processos. Converse com cada um dos líderes dos setores da empresa e identifique quais são os processos desenvolvidos pelo time. A partir disso, converse com os colaboradores e o líder de forma a mapear todas as etapas do processo. Aproveite para entender também quais são as competências necessárias em cada um deles.

Crie metas para cada colaborador

Com o mapeamento dos processos em mãos, é hora de criar metas de desempenho para cada um dos colaboradores que fazem parte do time. Para isso, identifique quais são os resultados que são gerados atualmente por cada um e converse com o time para entender em quais aspectos é possível melhorar de acordo com os recursos que você possui agora.

É importante envolver os colaboradores na definição da meta. Afinal, eles precisam indicar quais são as metas possíveis de serem atingidas e, inclusive, os obstáculos que eles enfrentam atualmente, de forma a identificar formas de melhorar o desempenho do colaborador.

Esteja sempre aliado ao planejamento estratégico da empresa

Outro elemento que deve ser levado em consideração na hora de realizar a gestão de desempenho na empresa é o planejamento estratégico organizacional. Afinal, como você já deve ter percebido, esse processo tem como um dos seus objetivos impulsionar os resultados do negócio como um todo. Dessa forma, para que ele efetivamente funcione, é essencial que esteja alinhado ao planejamento estratégico.

Portanto, ao longo de todo o ciclo da gestão de desempenho, esteja atento ao planejamento estratégico, analisando a missão, visão e valores, assim como os objetivos e metas de curto, médio e longo prazo da organização. Dessa forma, sempre mantenha o foco no que realmente importa, conectando os objetivos dos colaboradores e, até mesmo, os processos realizados por eles, aos objetivos da empresa como um todo.

Acompanhe o desempenho do time

Você já sabe que avaliação de desempenho é um processo que faz parte da gestão de desempenho como um todo. Dessa forma, é importante que você acompanhe de perto o desempenho dos colaboradores.

Utilize as metas estabelecidas para fazer esse monitoramento. Você pode, inclusive, criar indicadores de desempenho para cada um delas de forma a facilitar esse acompanhamento ao longo do tempo.

Vale lembrar que, no momento de monitoramento, é essencial que você também entenda quais são os principais desafios e obstáculos que podem estar impedindo os colaboradores de atingir os objetivos estabelecidos. Pode ser, por exemplo, que eles precisem desenvolver algumas competências para efetivamente atingir a excelência na empresa.

Também pode acontecer de estarem precisando de infraestrutura ou softwares que possibilitem mais e melhores resultados. Conversar com a equipe é essencial para entender exatamente quais são os pontos de intervenção necessários.

Crie planos de desenvolvimento

O mundo está em constante mudança e, para que os colaboradores continuem gerando bons resultados e, inclusive, melhorem seu desempenho ao longo do tempo, é essencial que eles se desenvolvam e aprimorem suas habilidades. É aí que o plano de desenvolvimento entra como um grande aliado da gestão de desempenho na empresa.

O plano de desenvolvimento é uma ferramenta que permite que você estabeleça passos e ações que devem ser realizadas pelo seu time de forma a deixá-lo cada vez mais capacitado. Ele inclui treinamentos, capacitações, exercícios, desafios, entre outras atividades que devem ser estabelecidas de acordo com as características dos colaboradores e suas necessidades.

Portanto, para criar um plano de desenvolvimento, o primeiro passo deve ser a análise de quais são as principais competências de cada um dos colaboradores e quais são aquelas que ainda precisam ser desenvolvidas.

A partir disso, é possível cruzar essas informações com o mapeamento de processos de forma a identificar o que deve ser desenvolvido de forma prioritária e como esse desenvolvimento deve acontecer ao longo do tempo.

Vale lembrar que o plano de desenvolvimento pode ser individual ou para o time como um todo. Além disso, ele deve ser reavaliado ao longo do tempo de forma a garantir que ainda faz sentido.

Capacite os líderes para gerenciar o desempenho

Como você já percebeu, a gestão de desempenho é um processo que deve envolver toda a equipe, sendo que os líderes assumem um papel importante ao longo de todo o processo. Eles são essenciais para o sucesso do programa e, dessa forma, precisam estar capacitados para colocá-lo em prática dentro da empresa.

Portanto, converse com os líderes e explique qual a responsabilidade de cada um deles ao longo do processo. Aproveite para também entender quais são as dificuldades que eles podem enfrentar e como solucioná-las antes mesmo de colocar o plano em prática. Pode ser, inclusive, que seja importante utilizar o suporte de algumas ferramentas tecnológicas de forma a facilitar o trabalho e acompanhamento dos líderes. Treinamentos de liderança também pode ser importantes ao longo do processo.

Incentive os feedbacks constantes

Feedback também é uma atividade importante quando se fala em gestão de desempenho. Afinal, tanto os colaboradores quanto os líderes precisam receber feedbacks para entender se estão efetivamente no caminho certo.

Portanto, incentivar uma cultura de feedback da empresa faz parte da gestão de desempenho de forma contínua na organização. Para isso, você pode investir em capacitações que ensinem o time sobre as melhores técnicas para dar feedbacks e conscientize-os sobre a melhor forma de recebê-los, inclusive os líderes.

Também é importante criar momentos para que esses feedbacks sejam passados. Uma boa ideia é determinar alguns minutos ao final de cada reunião para que todos deem feedbacks. Ao criar esse espaço, você pode perceber como os feedbacks ficarão mais naturais dentro da empresa, fazendo parte da rotina e do dia a dia dos colaboradores.

Crie planos de recompensa

Por fim, vale lembrar que a gestão de desempenho também deve incluir recompensas para aqueles colaboradores que efetivamente se dedicarem ao processo e atingirem as suas metas. Afinal, essa é uma forma de reconhecer o bom trabalho da equipe e incentivá-los a melhorar cada dia mais.

Portanto, crie planos de recompensa dentro da organização. Para isso, é importante que você entenda quais são as recompensas mais valorizadas pelo time. Pode ser, por exemplo, que o time prefira uma bonificação ao final do ano. Porém, também pode ser que a equipe prefira um evento de comemoração ou, até mesmo, o sorteio de uma viagem. Entender qual a recompensa preferida é importante de forma a alinhar o processo com as expectativas da equipe.

A partir disso, crie uma política para que essa recompensa seja oferecida, determinando critérios e frequência de forma clara e objetiva.

Como os treinamentos auxiliam na gestão de desempenho?

Agora que você já sabe como colocar a gestão de desempenho em prática, deve ter percebido que os treinamentos assumem papel central nesse processo, não é mesmo? Isso porque os treinamentos podem ser grandes aliados na hora de ultrapassar obstáculos de desempenho na empresa e capacitar o time para que eles gerem mais e melhores resultados.

Os colaboradores não chegam na sua empresa com todas as competências necessárias para realizar um bom trabalho. Afinal, eles precisam se habituar com as atividades que serão desenvolvidas e aprender como realizar o trabalho da melhor forma possível. Ao longo do tempo, você pode perceber gaps de competências que precisam ser solucionados de forma a potencializar o trabalho do time.

É aí que os treinamentos entram como grandes aliados. Eles são a melhor forma de solucionar esses gaps. Quando você investe em treinamentos constantes para a equipe, é capaz de potencializar o que cada um dos colaboradores tem de melhor e ainda fornecer novas ferramentas e competências para que eles gerem mais e melhores resultados.

Existem diversos tipos de treinamento nos quais você pode investir dentro da sua empresa. Conheça agora alguns deles:

Neste artigo você aprendeu tudo sobre gestão de desempenho na empresa. Descobriu o que é esse processo e qual a importância dele para o crescimento e sucesso da sua organização. Também entendeu os benefícios que ele pode trazer e como colocar em prática. Por fim, descobriu a centralidade dos treinamentos ao longo de todo o processo de gestão de desempenho.

Portanto, agora que você já sabe tudo sobre o assunto, que tal começar a colocar esse novo conhecimento em prática? Invista na gestão de desempenho e aproveite todas as vantagens que ela traz para você e os colaboradores!

A Aspectum pode ser a sua grande aliada nesse processo! Entre em contato com a gente e veja como podem ajudar você a capacitar e desenvolver a sua equipe agora mesmo!

Fique informado ao assinar a Newsletter Aspectum

Obrigado! Seus dados foram recebidos com sucesso.
Oops! Algo deu errado. Favor tentar novamente.
Junte-se a milhares de pessoas que recebem dicas sobre crescimento humano, hábitos de alta performance, habilidades de diálogo e liderança de equipes.